Hora de colocar em prática as resoluções de Ano Novo

Vida Saudável
Todo mundo faz alguns planos no início do ano, dos projetos menores (lembrar de beber água) aos mais complexos (comprar um apartamento) e, caso você ainda não tenha percebido, dois meses de 2018 já passaram. Agora que o carnaval já acabou, os alunos já voltaram às aulas e o Brasil começou a andar, vamos colocar em prática todos aqueles planos que estão no papel.
Para 2018 eu decidi cuidar melhor da minha saúde. Confesso que depois que terminei a faculdade eu chutei o balde e não me importei muito em levar uma vida mais saudável, mas meu metabolismo não é bom e eu preciso colocar as coisas em ordem antes que seja tarde demais.
Estou organizando minha rotina para manter horas de sono suficiente à noite, praticar atividade física (quero iniciar Pilates) e melhorar minha alimentação (Ano Novo, Dieta Nova). Talvez eu retorne com o programa de Vida Saudável para o blog, mas não é certo. Preciso acertar minha vida primeiro antes de servir de exemplo para alguém (nem queiram ver o resultado dos meus últimos exames, tenho vergonha até de mostrar para o médico).
Bom, se nos seus planos também está levar uma vida mais saudável, vou deixar uma dica que me fez muito feliz. É possível comprar suplementos naturais sem sair de casa! Eu ando comprando tudo online e no site Saúde na Net é possível comprar produtos para melhorar sua saúde com apenas alguns cliques. Super fácil, né? A loja tem vários itens com preços bem bacanas.
O site tem produtos para emagrecimento, medicamentos fitoterápicos (aqueles remedinhos feito com plantas medicinais – como, por exemplo, Ginko Biloba, Ginseng, Isoflavonas de Soja, Cartilagem de Tubarão e Garra do Diabo), vitaminas e minerais e também para saúde e beleza (comprimidos e pílulas anti celulite, colágeno, Ômega 3 e Café Verde – vamos ficar lindas, sim, bebê!).
Agora vamos arregaçar as mangas, colocar em práticas as resoluções de Ano Novo e fazer esse Projeto Verão dar certo de uma vez por todas! 2018 cuidando muito bem desse corpinho porque além de ser o único que eu tenho, eu mereço o melhor (aliás, todos nós, não é mesmo? Vamos cuidar muito bem do nosso corpo e mente).

Continue Reading

Desafio #VidaSaudável – Semana 10

Eu queria dizer que dei uma chutada legal na dieta, na verdade relaxei um pouco nessa coisa de evitar farinha branca e andei tomando uns sorvetinhos por aí.
Nada exagerado, mas acima do meu limite estabelecido. E sim eu me importo.
Não engordei, mas os números no meu exame de sangue sofreram pequenas modificações por causa desses hábitos. Os exames ainda estão bons, mas eu queria melhorar…
Ano passado quando fiz os exames meus triglicerídeos estavam em um valor baixo, no último exame (este ano) eles subiram uns 3 ou 4 números. É pouco, eu sei, mas minha intenção não é aumentar esse valor e sim diminuir.
Já o meu colesterol HDL diminuiu 3 pontos e eu estou querendo aumentar esses valores.
Então fico chateada quando percebo que poderia me esforçar mais…
#vidasaudavel
Mas o que esses nomes e valores significam?
Todo mundo coloca a culpa no aumento de peso, diabetes, doenças cardíacas e colesterol alto nas gorduras, mas nem toda gordura é ruim.
As gorduras monoinsaturadas são gorduras boas e devemos consumi-las frequentemente. Essas gorduras estão presentes no azeite de oliva, nos óleos de amendoim e canola, no abacate e na maioria das nozes.
Essas gorduras ajudam a diminuir o nível de colesterol total, pois fazem o colesterol bom (HDL) aumentar e o colesterol ruim (LDL) diminuir.
Já as gorduras poli-insaturadas ficam em cima do muro. Elas podem ser benéficas, se consumidas em pequenas quantidades, pois contêm ácidos graxos ômega-6. Essas gorduras estão presentes em óleos como o de milho, girassol e algodão. Se elas forem consumidas em excesso podem ser prejudiciais à saúde.
E as vilãs da história são as gorduras saturadas. Essas gorduras são sólidas e estão presentes laticínios integrais e seus derivados (leite, queijo, manteiga). Também estão presentes no leite de coco, manteiga de cacau e azeite de dendê.
Outras gorduras prejudiciais são os triglicerídeos, quando consumimos alimentos preparados com derivados de açúcar ou farinha refinada. Essas gorduras podem obstruir as artérias que levam sangue ao coração, então seus níveis devem ser sempre controlados.
As gorduras trans são as mais nocivas de todas e estão presentes em vários alimentos industrializados (principalmente os que contêm ingredientes com a palavra hidrogenada), como margarina, salgadinhos, biscoitos, barras de cereal, sopas, molhos enlatados, refeições congeladas, fast-food, etc. O consumo exagerado desses alimentos aumenta os riscos de diabetes, resistência à insulina, doenças coronárias, insuficiência cardíaca e câncer.
azeite
Falando assim na lata muita gente se assusta e fica sem saber o que comer, porque a maioria dos produtos que a gente consome no dia a dia possui algum tipo de gordura, mas saber dosar tudo é que faz a diferença.

Colesterol

O colesterol é um elemento que está presente nas membranas celulares dos animais e forma a estrutura dos hormônios e dos ácidos biliares do organismo. Nem todo colesterol é ruim.
Há três tipos de colesterol.
O colesterol total se refere à quantidade total de colesterol no organismo. Ele é a soma de todo o colesterol e de toda gordura que consumimos, mais a quantidade de colesterol produzida pelo fígado.
O colesterol LDL (low-density lipoprotein) é o colesterol ruim. Ele é assim chamado porque possui uma capacidade maior de obstruir artérias e causar infarto. Ele se origina principalmente do consumo exagerado de gorduras saturadas e de alimentos com alto teor de colesterol.
Com uma dieta equilibrada e a prática de atividade física esse colesterol tende a diminuir.
Algumas pessoas (~eu~) possuem esse colesterol elevado por causa da genética, neste caso, pode haver a necessidade de se tomar um medicamento para reduzi-lo.
O colesterol HDL (high-density lipoprotein) é o bom colesterol. Ao contrário do LDL, esse colesterol ajuda a evitar a formação de depósitos de gordura nas artérias e também diminui os níveis de LDL no sangue.
Para aumentar o colesterol bom (HDL) é bom praticar atividade física regular, consumir gorduras monoinsaturadas (#vemnimim azeite extra-virgem e nozes) e ácidos graxos ômega-3 (presentes em peixes como salmão e atum (#partiu restaurante japonês).
Meu pecado é sempre arrumar uma desculpa para praticar atividade física 2 vezes na semana e falhar o resto e não consumir peixe frequentemente.

Além do colesterol, temos também os

Triglicerídeos

Eles são uns dos principais lipídeos presentes no sangue e possuem uma grande importância na transferência da energia dos alimentos para as células.
O principal problema dos triglicerídeos é que a gente consome essa belezinha em excesso. Aí ele pode provocar diabetes, resistência à insulina, doenças coronárias, etc.
Eles estão presentes em alimentos feitos com açúcar refinada, carboidratos simples, gorduras saturadas e álcool.
Uma alimentação rica em fibras e com carboidratos complexos, além da prática regular de atividade física ajuda a diminuir esses níveis.
Eu acho que para todo mundo que faz dieta (seja qual for o motivo, saúde ou estética) o maior problema está em diminuir o consumo de carboidratos simples, porque eles são viciantes (comprovadamente por cientistas e médicos) e consequentemente em diminuir os triglicerídeos. E não adianta apenas querer ficar longe, é necessário muita força de vontade para resistir a um pãozinho quentinho, recém saído do forno…
croissant
Vocês desanimaram tanto quanto eu para o desafio Vida Saudável? Então vamos nos reanimar!

Desafio da semana para mim (e quem estiver desanimado como eu):

– Praticar atividade física 3 a 5 vezes nesta semana (a gente consegue, eu sei que sim!);
– Trocar o pãozinho ou o biscoito do lanche por uma fruta ou uma porção de nozes;
– Colocar azeite extra-virgem na salada;
– Comer salmão ou atum essa semana (sim, vale ir no japonês, mas nada de encher o prato de ‘hots’)

Continue Reading

Desafio #VidaSaudável – Semana 9

Eu sei que eu deveria postar toda semana, mas eu ainda estou desorganizada com essa coisa de faculdade e blog e sempre que eu tenho que fazer algo no fim de semana bagunço ainda mais a vida, enfim, estou tentando manter a dieta mesmo depois de obter bons resultados nos exames (quando está tudo bem eu meio que meto o pé no balde e exagero um pouquinho).
~Tentando~ manter porque este fim de semana eu comi pizza e penne com muito bacon no Spoleto (ai que dia do lixo delicioso!).
#vidasaudavel
Hoje o assunto é outro, tem tudo a ver com #VidaSaudável e um pouco com todo o resto que eu vivo batendo o martelo: faça uma alimentação saudável, não se importe com as calorias.
O que eu mais vejo por aí são pessoas contando vantagens porque consumiram apenas X calorias em uma refeição, aí dou uma olhada no que ela comeu e tem Ruffles e Coca Zero.
Ok, ela consumiu poucas calorias, mas nenhum nutriente. De que adiantou?
O mais bizarro é ver que é possível a pessoa ser obesa e ao mesmo tempo desnutrida.
Então, sei lá qual a dieta que você está fazendo ou que programa que você segue (Dukan, Vigilantes do Peso, Sem Glúten, Low Carb…), não me importa mesmo que método você use para emagrecer, mas pare um pouco e pense se você está saudável.
Quando foi a última vez que você fez um check-up médico? Quais foram os resultados dos seus últimos exames de sangue? Quando eles foram feitos?
Minha mãe pegava muito no meu pé quando eu era adolescente para eu ir ao médico e fazer exames de sangue e eu ignorava porque eu não me sentia mal e achava que estava tudo bem (e por sorte naquela época sempre estava tudo bem). Mas aí fui crescendo, o metabolismo mudando e agora preciso fazer exames mais regulares. Mesmo com a mudança eu não sentia nada. A diferença está apenas no papel, números que sobem e descem e não me causam nenhum desconforto agora, mas no futuro podem me trazer complicações.
Por isso, ouçam o conselho da minha mãe e fazem um exame de sangue completo anual.
Mas voltando à questão alimentar, o objeto é ter uma vida saudável, certo? E aliando uma boa alimentação com atividades físicas a pessoa emagrece, certo? Então me expliquem por que as pessoas contam calorias e não cores no prato?
E daí que a porcaria da Coca-Cola Zero tem 0 calorias? Me digam todos os ingredientes da Coca-Cola e tentem fazer um copo de Coca-Cola em casa. Não conseguem, né? Agora se eu pedir um copo de suco de laranja todo mundo sabe o que leva e como se faz. Sério que sua saúde vale as 45 calorias do suco de laranja? São 45 calorias, mas com vitamina A, vitamina C, ferro e magnésio.
Se o seu prato sempre tiver 5 cores e você não exagerar nos carboidratos simples, no açúcar e na gordura não tem como você engordar. E além de emagrecer, você ainda vai ganhar mais saúde. A perda de peso pode até não ser tão efetiva como em uma dieta rigorosa, mas não acho que vale tanto a pena assim.
Sabe aquilo de diferenciar quantidade de qualidade? A gente faz tanto disso em outros setores da vida, por que não levar também para a alimentação? Compensa mesmo comer menos calorias e perder em nutrientes?
Para refletir um pouco mais a respeito da alimentação, deixo o documentário Muito Além do Peso para vocês.

O desafio da semana é assistir ao documentário e colocar em prática as técnicas que eu já falei aqui.

Continue Reading