O que é liberdade?

Desafio Q&A de abril: O que é liberdade?

Liberdade
Entre a puberdade e o início da vida adulta percebi que existem vários tipos de liberdade. Apesar de que na maioria das vezes ele se resume em liberdade econômica e liberdade de ir e vir.
Muitos adolescentes querem ter seu próprio dinheiro e muitos pais fazem os filhos acreditarem que eles serão livres quando tiverem o próprio dinheiro e eu nunca acreditei nisto.
Eu sempre fui “mão de vaca” e guardava todo troquinho que eu conseguia. Aos 10 anos eu comprei meu primeiro cd player com o dinheiro que ganhava de presente.
Com 15 anos abri minha primeira conta bancária e tive meu primeiro cartão de crédito. Nunca ganhei mesada, minha mãe me dava o dinheiro da passagem e o do lanche para escola e um pouco mais para emergências. Quando eu saía era mais ou menos a mesma coisa. Se eu ia ao cinema, por exemplo, era o dinheiro do cinema, do lanche, da passagem e o para emergências.
O que eu conseguia economizar ia para o meu cofre e ficava guardado. A esse dinheiro eu juntava o que eu conseguia fazer por esforço próprio. Gravar CD para as amigas, vender doces, fazer layouts, tricotar… Em 2004 eu consegui juntar o suficiente para viajar e ficar uma semana fora de casa (não fiz a viagem, mas a quantia eu juntei).
Eu tinha a liberdade econômica que meus amigos não tinham, por outro lado eu não tinha a liberdade de ir e vir.
Por morar longe e ser filha única minha mãe não me deixava sair muito. Demorei muito para começar a andar sozinha de ônibus. Não fui a nenhuma festa de 15 anos. Minhas amigas que minha mãe conhecia a família e me deixaria ir não fizeram festa e eu não pude ir na dos outros colegas por ser longe e essas coisas.
Depois que inventaram o celular e eu fiz 18 anos isso melhorou muito. Saía, ligava e estava ok. O auge deste nível de independência foi comprar ingressos e passagens para shows em outros estados e só depois avisar minha mãe que iria.
Não moro sozinha, mas já quis para poder sair e voltar quando quisesse sem precisar dar satisfação a ninguém ou ter meu canto com minhas coisas sem ninguém mexendo (quem nunca?). Mas fico pensando se eu seria livre mesmo assim. E acho que a resposta seria não.
Liberdade não é algo pleno. Ninguém é totalmente livre. Podemos ser livres para algumas coisas e para outras não. Acho que sempre teremos algo que controle nossa liberdade.
E isso não é ruim. Imagine se todo mundo saísse por aí fazendo o que bem dá na telha sem que nada acontecesse em consequência?
É aquilo de meu direito termina quando começa o do outro. Eu sou livre para ser o que eu quiser, desde que não prejudique ninguém com minha liberdade.
E liberdade para vocês? O que é?

desafioQ-A-polypop

Este post faz parte do Desafio Q&A. Quem quiser fazer o desafio e conhecer as regras é só entrar no grupo do blog no Facebook.

Continue Reading

Como instalar uma antena externa ao estilo Girl Power

Sou do tipo de pessoa que pensa: se alguém já fez eu também posso fazer, se ninguém fez eu posso ser a primeira a fazer. Partindo deste princípio se eu começo um projeto não vou desistir tão fácil assim.
Então precisávamos comprar e instalar uma antena externa. Há anos nossa antena externa caiu e só usávamos a interna. Nas últimas semanas nossa antena interna não estava pegando nada e assistir TV aberta era por meio de live streaming no computador conectado na TV.
A solução era simples: comprar uma antena externa. A parte complicada: encontrar alguém que fizesse a instalação.
Neste mundo globalizado e conectado comecei a pesquisar sobre antenas e acabei descobrindo como se instalava uma. Não era difícil, então resolvi tentar.
Compramos a antena, os cabos, os conectores, os parafusos e lá fui eu para a varanda tentar montar.
Comecei marcando na parede onde eu iria furar. Coisa linda, marcada com lápis e certinha. Fiz o primeiro furo, coloquei a bucha(?) e fui feliz da vida fazer o segundo furo e pléimA broca da furadeira caiu no chão! Achei que o concreto fosse muito duro, marquei para furar em outro canto e pléim de novo. Fiz isso em todas as direções possíveis para posicionar o segundo furo e nada de dar certo.
Fiquei murchinha , triste e desanimada. Minha mãe chegou e mandou eu guardar as ferramentas que ela chamaria um marido de aluguel para fazer o serviço. Me senti criança quando a mãe tira o brinquedo.
Concordei e fui guardando as ferramentas desanimada. Então eu tive a brilhante ideia de ler o manual de instruções da furadeira (porque obviamente eu não fazia a menor ideia de como usar uma furadeira). Li, reli, entendi que eu estava fazendo tudo totalmente da forma errada, engatei as peças novamente, coloquei a broca no lugar, acertei os botões e… consegui fazer o segundo furo!!!
Fiz o furo, coloquei a bucha no lugar e na hora de colocar o parafuso não tinha força suficiente para apertar e precisava de um alicate. E claro que nosso alicate desapareceria justamente neste momento. Sem problemas, moro ao lado de um material de construção e fui lá comprar um alicate novo.
– Moço, você tem alicate?
– Alicate universal?
– Não sei. Ele tem dentinhos?

O vendedor teve que parar por uns 15 segundos para pensar antes de me responder. Sim, era o alicate de dentinhos!
Voltei para a casa feliz da vida com o alicate novo e fui apertar os parafusos. Detonei com o esmalte de duas unhas, mas prendi o suporte e coloquei a antena. Ficou lindo e certinho no lugar.
Depois cortei os fios, espetei todos os meus dedos colocando os conectores, desci com os cabos, instalei nos televisores e agora minha mãe pode ver à novela em alta resolução.
Deu trabalho, quebrei a cabeça, mas ver que consegui fazer um serviço de homem, valeu à pena DEMAIS!

PS: todos os dedos estão no lugar, nenhuma unha foi quebrada e o esmalte foi reparado posteriormente.
we-can-do-it

Continue Reading

Resultado: sorteio Top Comentaristas

Top_Comentaristas
Em primeiro lugar, desculpem-me pela demora em postar o resultado do sorteio, mas o final do ano não foi fácil. Tive aula até perto do Natal e depois dois dias de apresentação no Teatro e todas as resenhas que eu estava devendo publicar.
Como a prioridade no momento era publicar todas as resenhas deixei o sorteio em segundo plano, mas isso não foi ruim, pelo contrário, acabei realizando o sorteio com as pessoas que mais comentaram nos últimos 3 meses e dei chance para mais gente ganhar :D
Realizei o sorteio pelo site Random.Org e @ sortead@ precisa me enviar o endereço para receber o mimo em casa. Além disso, quem estiver com a fotinho ali em cima pode me enviar o endereço que também receberá um marcador do blog em casa.
sorteio-top-comentaristas-polypop
Parabéns, Raquel!
O endereço para o envio dos dados é poly@polypop.net. Aguardo o contato de todos vocês.
Obrigada pela paciência e Feliz Ano Novo para todos os leitores lindos.
Peixos da Poly

Continue Reading