Sábado eu fui a um dos shows mais aguardados do ano: U2! Fui pra São Paulo assistir ao show e fiquei na casa da minha amiga Maíra, mas sobre minha ida a Sampa eu conto no próximo post.
Sobre o show… cheguei lá no Morumbi umas 15h mais ou menos e fui encontrar com o Tom, que estava com meu ingresso. Fui pra fila da pista p/ achá-lo e saí andando, andando, andando… e a fila nunca mais chegava ao fim o.o Depois de subir umas 2 ladeiras e dar a volta no estádio consegui encontrá-lo \o/
Aí os portões se abriram a fomos andando, andando, andando e quando achamos que estava na hora de entrar: andamos mais! E depois de vários km percorridos andando no mesmo lugar conseguimos entrar no estádio!! Na hora que entramos a pista não estava muito cheia e conseguimos um lugar bem perto do palco, atrás da Red Zone (?) e entre as garras, mas íamos ficar na lateral do palco, aí resolvemos andaar um pouco mais para ver se achávamos um lugar mais na frente. Conseguimos um lugar maravilhoso! Em frente ao palco, atrás de vão que estavam os socorristas.


Chegamos e sentamos no chão, encontramos um pessoal legal, que nem sabemos o nome e ficamos lá conversando com eles.
Nesse meio tempo, o clima de São Paulo mudou completamente. De manhã estava um calor infernal e na hora que cheguei no estádio começou a esfriar, batendo um vento gelado e cair uns pingos de chuva. E eu e Tom sem blusa de frio, aí vestimos nossas capas de chuva para aquecer e proteger de uma eventual chuva que estava prestes a cair.

Às 20h começou o show do Muse. Foi muito bom!! Eu já conhecia a banda e algumas músicas, mas não sei cantar nenhuma, a não ser Supermassive Black Hole. Mas curti de verdade! Quando Muse começou a tocar foi que percebemos a magnitude do super telão da estrutura do palco. A tela é GIGANTE! E dá pra ver bem de qualquer lugar do estádio. Praticamente não existe lugar ruim, só a distância do palco é que interfere, mas a visão é ótima da maior parte do estádio.
O repertório do Muse foi repleto de boas músicas e eu consegui fazer uns bons videos (que depois eu posto).
No meio do show do Muse começou a chover pra valer. E quando eles sairam do palco, começou a maratona para enxugar o palco, armar o guarda-chuva em cima da bateria do Larry e preparar tudo para a entrada da atração principal da noite: U2.

No telão aparece um relógio from hell que ficava marcando a hora errada e cujo ponteiro dos minutos andava junto com o dos segundos. Aquele relógio só deixava a gente ansioso! Quando deu meia-noite no relógio, os ponteiros caíram, os tracinhos dos números também e tudo ficou escuro… pouco tempo depois, finalmente U2 entrou no palco para delírio da galera.
O estádio estava muito lotado!!! Só tinha lugar vazio nas cadeiras cativas e mesmo assim, só um pequeno “buraco”.
O show foi maravilhoso! Consegui gravar vídeos incríveis e fazer umas boas fotos! Me diverti muito, cantei bastante e pulei pra caramba!

Achei que o Bono estava meio cansado, do meio do show pra lá, achei que ficou mais desanimado o show. Talvez pelo repertório ter mais músicas lentas… mas mesmo assim, ninguém deixou de cantar ou bater palmas durante as músicas.
Quase no fim, o Bono pediu pra gente prestar uma homenagem para as crianças da tragédia no RJ. As luzes do estádio foram apagadas e todo mundo levantou o celular. Foi tão lindo! O estádio parecia um céu estrelado, aí no telão foi passando o nome das crianças. Emocionante.
A estrutura do palco teve uma hora que jogou luzes no céu e também projetou uns desenhos. Muuuuuuuito (desculpem a palavra) foda! Acho que nunca vi uma estrutura tão grandiosa na minha vida. Perfeito!!!
Em City of Blinding Lights o telão virou uma rede gigante que praticamente engoliu a banda. Ficou muito lindo. Os músicos ficaram gigantes e ficaram luzes correndo por toda rede. Foi de deixar qualquer um de boca aberta!!

Em Where The Streets Have No Names, as pessoas encheram balões amarelos na pista e verdes nas arquibancadas e começaram a agitar e a jogar pra cima. Foi bem legal!! Uma pena que nem todo mundo levou balão e que muitos foram pocados pelos socorristas, mas ficou legal :)
Outra coisa que eu achei linda foi na parte With or Without you que o estádio parecia uma imensa pista de dança dos anos 80, com aquelas luzes do “globo de luz” sobre todo mundo. Lindo demais!
Depois do show foi uma maratona para chegar em casa!! Não achei a van que levava de volta p/ metrô e nenhum taxi parava, os que paravam queriam cobrar uns 400 reais! Por sorte, Consegui um moço que fez a corrida no valor do taxímetro. Se não eu tinha ficado na rua.