Eu sei que eu ando meio afastada do mundo blogueiro. Na verdade, afastada do meu blog, porque eu continuo lendo os posts alheios, assistindo a vídeos, vendo postagens nos grupos no Facebook, mas sem vontade de uma participação mais ativa.
Acontece.
Vou abandonar o blog? Não, não vou.
Só não acho justo fazer algo meia-boca ou deixar um comentário vazio só para dizer que estou presente, só para ter números. Cheguei naquela fase da vida que caguei para isso.
Já cheguei para migues no privado e falei: “Sabe aquele seu post? Eu gostei.” As pessoas ficam mais felizes com comentários nos posts? Ficam. Mas olha, migue, nem na melhor fase blogueira da vida eu estou, o meu “eu gostei” significa que o seu trabalho está muito bem feito e que você está no caminho certo. Continue.
Eu estou aqui cuidando da minha vidinha, colocando as coisas no lugar, ajeitando a vida fora da blogsfera para depois trazer conteúdo legal. Melhor assim, né?
Já que estamos aqui tendo uma conversa legal e sincera, vou contar minha vida em tópicos e dizer coisas que aconteceram e estão acontecendo.

1. Brownie morreu. No sábado ele estava bem, mas começou a sentir dor no fim da tarde. Ele estava bem, só com dor (a gente pegava e ele não gostava). Dei um remédio para dor e fiquei no WhatsApp com a veterinária dele durante a noite. Gengivas saudáveis, comeu e bebeu água de manhã, mas parou de se alimentar e durante a madrugada teve dificuldades em respirar. A vet disse que se ele tivesse alguma coisa diferente era para levar para o hospital que ela iria lá. Domingo de manhã, arrumei as coisas, coloquei ele na caixa de transporte e saí. Eu moro há 14km do hospital veterinário. Fiz o percurso em 13 minutos. Mas meus gatos são todos muito assustados. Eles odeiam ficar fora de casa, entram em pânico. A menos de 4km do hospital ele enfartou. O veterinário de plantão fez massagem cardíaca, mas não deu.
Foi uma diferença de 20 minutos entre as mensagens que eu troquei com a veterinária. “Estou saindo de casa” (quando estava arrumando as coisas) e “Ele enfartou chegando no hospital” (depois que o veterinário falou que ele tinha morrido). Foi um choque para todo mundo.
Mas fizemos um funeral completo para ele. Velório, enterro (no cemitério) e missa de 7º dia na igreja de São Francisco.
Ajudou a superar.
Acho que um ser que só nos deu amor merece um ritual digno. Considero meus bichos mais do que considero muita gente. Desculpa, prefiro animais.

2. Não gravei mais vídeos de Planeje Comigo! para o canal porque estou sem planner! Comprei e paguei o bendito em outubro. Não chegou até hoje. Ficou parado em Curitiba quase dois meses e como eu comprei com a Chris, tem aquela parte de chegar para ela, ela me enviar. Quando chegar e tudo estiver em mãos eu volto a gravar.
Essa falta de planner me desanimou tanto que nem vontade de editar o último Planje Comigo! do ano eu tive.
Mas vamos vivendo bem sem isso e sem remorsos.

3. Estou escrevendo uma fan fic. E isso é a coisa que mais me deixou feliz nos últimos tempos. Não é nada demais, não é uma obra prima, não é a melhor coisa que eu já escrevi na vida. Mas vocês têm noção de que eu não escrevo NADA desde 2008? Eu quis muito escrever e voltar a escrever antes, mas não vinha nada. Ou eu achava que não valia a pena. Mas então eu tive um estalo e comecei a escrever e saiu algo plausível de ser colocado em palavras e estou no terceiro capítulo.
É uma fan fic sobre Penny Dreadful, eu peguei a última cena com a Vanessa e modifiquei, criei um final alternativo e a história se desenrola a partir daí. O nome é a tradução do último capítulo The Blessed Dark modificada. Talvez tivesse ficado melhor deixar tudo em inglês, mas quis aportuguesar e virou Após A Escuridão Abençoada. Está no Spirit e pode ser acompanha por aqui:

Fanfic Após a escuridão abençoada

Beijos de luz e até a próxima resenha. (sim, o próximo post será de resenhas)