Os 13 melhores clipes de 2013
04.01.14 Em Candy, Música

#13 The Saturdays – What About Us

As The Saturdays começaram 2013 com o clipe do single mais bem sucedido da carreira delas. Foi a primeira música delas a alcançar o primeiro lugar nos charts do Reino Unido, chegando a vender mais de meio milhão de cópias durante o ano. O clipe não é nada muito especial, mas cumpre bem sua função de apresentar a música, com um feeling bastante fiel ao dela.

 

#12 Little Mix – Little Me

Little Mix escolheu a balada Little Me como o segundo single do maravilhoso álbum Salute, o que me soou bastante estranho pois a música não tem força para continuar carregando o álbum, mas o clipe foi melhor do que eu esperava! Também bastante simples, com uma mensagem de auto-estima e histórias pessoais de motivação e superação. Acho o Little Mix interessantíssimo para garotas inseguras, afinal, por mais que a música pop seja em alguns momentos bem descartável, pode ajudar muito essas pessoas com mensagens de motivação.

 

 #11 Valesca Popozuda – Beijinho no Ombro

 A Rainha do Funk brasileiro resolveu se renovar e apostar no glamour, inspirada pelas grandes artistas pop ocidentais, e o resultado foi ótimo. Meio amador sim, mas Valesca soube se portar e mostrar que tem sim seu lado Rainha. Keep calm e deixa de recalque!

#10 Ke$ha – C’mon

Enormes bichos de pelúcia fofos, dançando, fumando, invadindo e destruindo uma loja, todos na pior companhia possível, aquela que sua mãe pediu para você tomar distância: Ke$ha.

 #09 Lily Allen – Hard Out Here

Lily Allen resolveu brincar um pouco com o universo musical e seus clichês, parodiando o irritante Blurred Lines, e o resultado foi esse grande clipe que marcou a volta dela para a música. É um Guilty Pleasure que eu adoro!

#08 Marina and the Diamonds – Lies

Marina apostou na simplicidade para demonstrar seus sentimentos no clipe de Lies, e não poderia ter ficado melhor. Mesmo com toda monotonia, o clipe se destaca por sua beleza e sinceridade. Marina é incrível e não teve medo de se despir de qualquer maquiagem e de parecer bonita para criar essa grande obra.

#07 Namie Amuro – Contrail

Contrail é de uma beleza incrível. É aquele típico clipe em que as pessoas estão tristes, mas com a alegria da música, vão ficando alegres e o universo vai se preenchendo de cores. Namie está linda e super alegre, uma pena que o clipe não esteja disponível por completo em seu canal oficial…

#06 Justin Timberlake – Mirrors

Os clipes do Justin costumam ser lindos, mas esse está em um outro patamar. Toda a homenagem a seus avós, a história, a dança nos espelhos… É com certeza um dos clipes mais marcantes do ano!

#05 AKB48 – Koisuru Fortune Cookie

O single do Senbatsu mais inesperado da história do AKB48: Sashihara como Center! Quem iria imaginar? E, merecidamente, ela recebeu um single ótimo, com uma ótima música que recebeu um clipe maravilhoso. O conceito do clipe mostra bem o que é o AKB e sua força no Japão, atingindo todas as idades e grupos. E ver Sasshi toda alegre e solta celebrando sua vitória é lindo demais!

#04 Dido – No Freedom

Dido veio sem muitas pretensões com o CD novo, e os singles seguiram a mesma linha. O lead single, No Freedom, é uma faixa calma e bastante simples, e recebeu um clipe que não foge muito do seu estilo. Mas tudo nele é de uma beleza incrível, com imagens bastante simbólicas daquilo que a música fala. É um dos clipes mais lindos da carreira dela.

#03 Katy Perry – Unconditionally

Costumo não gostar muito do trabalho da Katy Perry, mas é inegável que o clipe de Unconditionally é um dos seus melhores lançamentos. Todo o simbolismo cria um enredo que dá uma vida ainda maior à música, que já é boa, e a torna ainda melhor. E o clipe, apesar de não ser tão complexo, não apresenta nada de maneira óbvia, o que deixa tudo ainda mais bonito.

#02 ayumi hamasaki – Merry-go-round

Um clipe até bastante simples, mas que ficou lindo. As imagens da cidade, do dia passando, com a ayu cantando, enquanto uma historinha simples vai se desenvolvendo paralelamente, para um final inesperado. A atuação da ayu ficou bonitinha, e ela está a coisa mais linda nas cenas do terraço do prédio! Fazia muito tempo que ela não lançava um clipe tão legal.

#01 Miley Cyrus – Wrecking Ball

Miley veio com tudo em 2013, e esse clipe talvez seja o maior exemplo disso. Sem medo de se expor para passar a mensagem da música, o clipe tem um simbolismo bastante óbvio e claro, mas muitos preferiram prestar atenção em outra coisa… Enfim, essa fase da carreira da Miley está incrível, e os outros dois clipes (We Can’t Stop e Adore You) também mereciam estar na lista, mas Wrecking Ball é a grande obra prima do ano!


Por Leo Comente aqui


Os melhores álbuns de 2013
30.12.13 Em Música

Os 10 melhores álbuns de 2013

 

#10 The Saturdays – Living for the Weekend

As “Sábadas” lançaram esse ano o quinto CD de estúdio, Living for the Weekend, esperadíssimo pelos fãs principalmente por causa da grande quantidade de singles que elas lançaram antes de resolverem ao menos anunicar o álbum. Talvez foi essa espera que fez com que o álbum soasse bem fraco, sem muita vida, com músicas dispensáveis e batidas genéricas. Ainda assim, traz músicas bem gostosas e algumas composições interessantes. Eu, como grande fã do grupo, esperava bem mais, mas gostei dele o suficiente para fazer parte dos meus 10 favoritos do ano.
As Cinco Melhores: What About Us, Disco Love, Leave a Light On, Lease My Love, Somebody Else’s Life

#09 Beyoncé – Beyoncé

Beyoncé chegou de surpresa bem no final do ano e lançou esse álbum na madrugada, revolucionando o universo da música com essa nova estratégia de marketing. O álbum em si é de certa forma especial para mim, porque ela resolveu deixar de lado as músicas de bate cabelo e apostar em músicas que variam entre o sensual e o introspectivo. O resultado foi esse álbum magnífico, que é de longe o meu favorito dela. Admiro muito a Beyoncé como artista, mas ela não é aquela cantora que eu sempre ouço, curto um cd do começo ao fim, mas o “Beyoncé” veio para mudar isso! Destaque para a magnífica ***Flawless, com uma letra poderosíssima e um discurso feminista interessantíssimo feito pela escritora Chimamanda Ngozi Adichie sobre o papel e o lugar que a mulher ocupa na sociedade atual.
As Cinco Melhores: Pretty Hurts, Haunted, XO, ***Flawless, Blue

#08 Avril Lavigne – Avril Lavigne

A Avril parece ter perdido bastante de sua inspiração para criar esse cd, a começar pelo nome dele. O álbum acabou ficando sem muita identidade, uma mistura do que é a Avril de agora: uma variação entre o estilo adolescente e uma busca pela maturidade, sem perder o jeito de menina. O Goodbye Lullaby trouxe uma Avril mais séria e madura, que parece ter se cansado dessa vida e voltado para vivenciar mais um pouco da adolescência, mas a tristeza por não ser mais uma adolescente de fato bate e é refletida em algumas músicas. Mesmo assim, a sonoridade do álbum é coerente e ele é bem gostosinho de ouvir.
As Cinco Melhores: Here’s To Never Growing Up, 17, Bitchin’ Summer, Hello Kitty, Hello Heartache.

#07 Lady Gaga – ARTPOP

ARTPOP, também conhecido como álbum do milênio (lol), foi para mim o perfeito sucessor do Born This Way. Gaga deixou de lado o estilo despretensioso da era The Fame para apostar em músicas que falam sobre alguma coisa de fato, e todas as músicas do ARTPOP realmente expressam algo. Elas contam uma história em meio a metáforas e referências. As músicas são meio cansativas e poucas são radiofônicas, mas é inegável que ela conseguiu sim misturar a arte com o pop, como ela tanto queria.
As Cinco Melhores: G.U.Y., Do What U Want, Artpop, Mary Jane Holland, Gypsy.

#06 Namie Amuro – FEEL

Namie continua com seu engrish maravilhoso, dessa vez ainda mais presente nas músicas (e mesmo assim as vezes é difícil saber se ela tá mesmo cantando em inglês ou é japonês). Mas a gente não reclama, afinal é daí que nascem essas pérolas deliciosas! O FEEL é um CD bem eletrônico, que passa por músicas perfeitas para pistas, para o R&B tradicional da Namie, e termina com músicas mais calmas. Há toda uma preocupação com a ordem das músicas no álbum, criando uma harmonia impressionante!
As Cinco Melhores: Rainbow, Big Boys Cry, Poison, La La La, Contrail.

#05 ayumi hamasaki – LOVE again

LOVE again é a maior trollada da carreira da ayu. Ele é a união de dois mini-albuns, o LOVE e o again. Ela simplesmente resolveu juntar os dois álbuns e acrescentar mais algumas músicas inéditas, criando essa belezinha… Mas bem, verdade seja dita, as músicas são ótimas, tanto as inéditas quanto as que vieram dos minis. O trabalho gráfico do CD também é lindo, as capas e o encarte são maravilhosos. Só faltou trazer clipes bons também. O grande problema do CD foi justamente a falta de transparência na época do lançamento, todos os fãs esperavam um álbum de inéditas e ninguém imaginaria que todas as músicas dos minis iriam parar nele, deixando pouco espaço para músicas novas.
As Cinco Melhores: Wake Me Up, SAKURA, Melody, snowy kiss, Ivy.

#04 ºC-ute – Queen of J-POP

O mais recente CD de inéditas do ºC-ute talvez seja o álbum mais forte e completo delas. Deu para perceber que cada música recebeu uma atenção especial, o que raramente acontece em um álbum de idols. As músicas inéditas foram feitas explorando os pontos mais fortes do grupo: tem músicas mais alegres, outras bem sensuais, outras mais infantis, e até uma baladinha. E pra coroar o álbum, obviamente os singles estão todos presentes, e não dá para negar, todos os singles delas nesses últimos tempos foram MUITO bons! ºC-ute é o que há de melhor no mundo idol atualmente.
As Cinco Melhores: Namida mo Denai Kanashiku mo Nai Nan ni mo Shitakunai, Kanashiki Amefuri, Crazy Kanzen na Otona, Adam to Eve no Dillema, Watashi ga Honki o Dasu Yoru.

#03 Little Mix – Salute

A girlband que mais brilhou em 2013 para mim, Little Mix veio muito forte com o lançamento desse CD, que já falei sobre em outro post. É um CD maduro, forte, cheio de atitude e que mostra bem todo o talento das meninas. É a perfeita mistura entre R&B e Pop. Só acho o álbum maduro demais para o público que elas insistem em alcançar.
As Cinco Melhores: Salute, Nothing Feels Like You, These Four Walls, Boy, Good Enough.

#02 Miley Cyrus – Bangerz

2013 foi o ano da Miley e disso todo mundo tá cansado de saber. E para coroar essa nova fase ela lançou esse álbum, uma grande revolução em sua carreira. Dá para perceber em cada música a dedicação e a vontade de fazer algo diferente de antes, explorando sua voz e diferentes estilos. Cada música tem algo de especial e que, somadas a uma produção impecável, deixaram esse como um dos melhores álbuns do ano para mim. Até a capa estilo propaganda de motel de quinta categoria é legal. Valeu, Miley!
As Cinco Melhores: SMS, My Darlin’, Wrecking Ball, #GETITRIGHT, Drive.

#01 Dido – Girl Who Got Away

Depois de muito tempo, eis que uma das minhas cantoras favoritas volta com um álbum triunfante, e não poderia ser diferente, sempre que ela lança um CD, ela é a melhor do ano. É um cd basicamente sobre fuga. E todos as vezes precisamos de fugir um pouco, não é? Ela é uma verdadeira poeta ao colocar tantos sentimentos em poucas palavras e letras simples. Um trabalho incrível, sem nenhuma música ruim. Essa é a Dido de sempre.
As Cinco Melhores: Let Us Move On, Sitting on the Roof of the World, Happy New Year, Day Before We Went to War, Let’s Runaway.


Por Leo Comente aqui


Happiness Charge PreCure! – História e Personagens
26.12.13 Em Anime, PreCure

Queen Mirage está comandando os ataques da maligna organização Phantom Empire na Terra! Todos os continentes estão sofrendo por causa dos Saiaku, e começam a surgir rumores de PreCures lutando pelo bem de todos. Falam a respeito delas nas notícias do mundo todo. O nome “PreCure” é conhecido por todos.

Depois da invasão no Reino de Bluesky, a princesa do Reino, Shirayuki Hime, fugiu para o Japão. Hime ganhou o poder de se transformar em PreCure para lutar, mas ela só foge.

Hime, como a Cure Azul, está procurando por uma ajudante, para quem ela deve dar o Fruto do Amor. Com ele, uma parceira pode ser encontrada. Apesar da tímida Hime ter a posse desse item, ela não entendeu o que significa “encontre um amigo com ele”, então ela tacou o Fruto do Amor, que acabou acertando Aino Megumi.

Aino Megumi / Cure Lovely: a protagonista que tem como principais características sua atitude alegre e seu grande sorriso. Quando as pessoas estão se sentindo incomodadas ou deprimidas e querem ficar sozinhas, ela inconscientemente se mete em seus assuntos. Apesar de seu jeito estranho, e de suas tentativas de ajudar as pessoas sempre terminarem em fracasso, ela está sempre otimista e tem a habilidade de ver o lado bom das pessoas. Ela tem um grande interesse por moda, mas seu senso de estilo não é muito bom…

Shirayuki Hime / Cure Princess: é a princesa e a futura rainha do Reino de Bluesky, um país localizado em um pequeno continente na Terra. Ela se tornou uma Cure para poder defender seu Reino, que está controlado pelo Phantom Kingdom, mas ela se assusta facilmente e tenta escapar no meio das lutas. Por causa de sua timidez, ela nunca teve amigos, mas Megumi será a sua primeira amiga. Ela adora coisas bonitas e fofas e seu senso de estilo é extraordinário!

Cure Fortune: Uma PreCure não identificada e solitária. Ela luta pelos fracos e tem um forte senso de justiça, além de sempre consolar as pessoas. Leva sua missão a sério e com um poder de combate acima de qualquer um, ela derrota os Saiakus sozinha, um por um.

Cure Honey: Por favor espere ansioso por sua aparição! ?

Ribbon: É a cuidadora da Hime, além de ser a parceira da Cure Lovely e da Cure Princess. Muitas vezes ela usa sua voz adorável e sua expressão fofa para dar broncas! Ela é muito mais corajosa que Hime.

Fontes:

Asahi / Toei / Livejournal


Por Leo Comente aqui