Fanatismo

Vira e mexe me deparo com fã malucos neuróticos e fanáticos e me estresso com as baboseiras que eles falam, então resolvi fazer um post sobre isso para, digamos assim, desabafar sobre o caso.
Ser fã (não importa se é de cantor, ator, modelo, esportista) – ou torcedor – é ser aquela pessoa que apóia o seu ídolo em qualquer situação e apoiar não significa amar tudo e qualquer coisa que o ídolo faz. Apoiar é meter a mão no bolso e comprar CD’s e DVD’s originais, comprar ingressos p/ apresentações, enviar cartas (ou e-mails) de incentivo e mandar à merda qualquer um não fã que critique seu ídolo.
Em outras palavras, não tem absolutamente nada a ver em gostar (ou falar que gostou) de tudo que o infeliz famoso fez e ainda criticar os outros fãs que não gostaram (“se você não gostou disso é porque não é fã” ). Eu acho que a única crítica verdadeira que um famoso tem é a que vem de um fã verdadeiro e sensato, não aquelas baboseiras escritas em jornais e revistas, vindos de um jornalista que gosta de um estilo completamente oposto ao trabalho daquele artista e que em 99% das vezes vai meter o pau simplesmente por diversão. Agora o fã sensato não, ele acompanha a carreira do famoso, sabe todos os fortes dele e quando faz um trabalho que não ficou aos pés dos trabalhos anteriores, sabe exatamente onde está o defeito e em que o artista deve ser criticado.
Completamente diferente do fã fanático burro e sem noção que só sabe falar: “lindo! amei!” Pra mim, quem faz isso é gente cega e que quer tirar onda que é “fã número um”. Por quê? Simplesmente não existe isso de gostar 100% de tudo que uma pessoa faz. É fato! Qual a pessoa mais perfeita na face da terra? A mãe de cada um, é óbvio (tente xingar a mãe de alguém p/ você ver no que dá)! Mas agora, a gente não está a todo momento vendo os defeitos das nossas mães e mesmo que não falemos abertamente sobre isso, pensamos nisso. Se encontramos defeitos na mãe, o ídolo não é nem um pouco melhor que a pessoa que nos atura desde sempre (mesmo que muita gente pense em vender a mãe p/ ver determinado artista) e é claro que tem sempre algo, algum trabalho, algum corte de cabelo, alguma cagada na vida que algum fã idiota não gosta e só não fala p/ tirar onda.
E isso esquenta a cabeça de qualquer um, dos fãs sensatos, do artista (que sabe que fez merda, pois leu críticas negativas sobre aquilo, o empresário já disse que não gostou e os mais próximos a ele já deram um toque que aquilo não foi legal) e até de quem não gosta nem um pouco do artista. Tenho quase certeza que todo mundo algum dia na vida conheceu um fã chato e cego desse tipo que eu falei e ficou com nojo do artista por causa desse fã idiota.
E sabe o que é pior?! Ter que aguentar esses malucos que se dizem “fãs nº1″e depois descobrir que esse ser não tem nenhum CD ou DVD (ou camisa de time)original. Dá vontade de dar um “pedala Robinho” no infeliz que se diz fã.
P/ esses e outros tipos de pessoas que eu gostaria que vendesse “Semancol” nas farmácias, quem sabe com isso, esses ‘seres viventes’ não aprendiam a ser um pouco mais sensatos.
Sobre isso, ultimamente estou me irritando com os fãs da Hilary Duff. Em primeiro lugar, porque eles têm em média 15 anos e em segundo, porque não aceitam opiniões contrárias e a maioria se enquadra nesse perfil de fã fanático cego.
Sobre a idade, é porque o último clipe da Hilary (Reach Out) tem uma dose extra de ‘sensualidade’ (ela chupa o dedo de um cara no clipe) e o argumento dos indivíduos sobre isso é que ela cresceu. Em primeiro lugar, não é preciso fazer sexo p/ falar que se cresceu. Em segundo, p/ um cantor amadurecer ele não precisa fazer um clipe sensual, que cante algo sério, estude música, faça qualquer coisa que tenha qualidade musical. Eu gosto da Hilary, mas se ela quer amadurecer que vá estudar música, não tirar a roupa. A Dido, que sempre foi boa, foi estudar orquestra, porque os outros não podem?!
Ainda sobre isso, me assusta saber que jovens de 15 (ou menos) anos acham promiscuidade normal, não quero nem saber o que eles fazem na escola. Ainda mais porque até onde eu sei, informação sexual tem aos montes, mas os adolescentes não sabem praticamente nada sobre sexo.
A respeito deles serem idiotas e fanáticos, nem vou falar de novo, mas serve p/ eles a carapuça do post.

Continue Reading

Lotação

Todos os dias pego o mesmo ônibus p/ ir p/ aula. É um ônibus de 40 lugares, com ar condicionado, tv, dvd e som ambiente. Teoricamente, nenhum passageiro deveria ir em pé, mas como a empresa de ônibus quer lucrar, ele vive entupido de gente. Eu vou sentadinha, bonitinha, estudando e ouvindo mp3 e às vezes fico observando as pessoas e como a maioria é praticamente a mesma todos os dias, eu sei onde cada uma pega o ônibus, onde descem e o que fazem. Vou “apresentá-los” a vocês:

Vizinha que me odeia: ok, ela não é minha vizinha e nem me odeia. Mas ela mora na minha rua e não vai com a minha cara e eu não sei pq… desde um dia que eu estava voltando à noite da minha antiga escola e ela foi metida e arrogante pedindo p/ eu dar licença p/ ela descer, sendo que ela ia saltar no mesmo ponto que eu. Depois disso tbm nunca mais foi com a cara dela. Reciprocidade :)
Gleid: Esse não é o nome dela, mas ela fala Cleide muito parecido com Gleid e Tião muito parecido com João. Nunca consegui entender os nomes que ela fala o.ô É amiga da Vizinha.
Metida da Emescam: Nunca mais a vi, mas é uma menina que tem mto cara de metida e fresca. Teve um dia que o motorista fez sacanagem com ela, o motorista parou uns 3m antes do ponto e as pessoas entraram e a metida não. Aí o motô de sacanagem parou 3m depois do ponto só p/ fazê-la andar hihihi
Magrinha: ela sempre se atrasa e nunca paga a passagem na entrada, faz faculdade de alguma coisa (ainda não descobri o que).
Edu: é um estudante de economia da UFES que se parece muito com meu amigo Edu do SF6, daí o apelido xD
Boneca: uma mulher que tem cara de boneca e trabalha numa financeira, acho ela muito bonita e fofinha, lembra a Letícia Sabatella.
Casal Extrabom: o marido desce no ponto que o Edu pega o ônibus e a mulher só mais p/ frente, descobri esses dias que ela ta gravidinha *_* own! Casal fofinho :)
Botox: a mulher todo santo dia entra no ônibus com a mesma cara e fica um bom tempo daquele jeito, sorrindo como se tivesse colocado botox e não pudesse mover o rosto. Ela pega o ônibus onde a Mulher Extrabom salta.

Tem outras pessoas também, mas eu não vou falar de 40 pessoas aqui o.ô

Tem os motoristas também, que não posso esquecer… Nesse meu novo horário e itinerário, o primeiro motorista foi o Eliseu, que me chamava de colega, ele era muito legal, corria e colocava DVD “A era do gelo” *__* Mas tinha uma mulher muito chata que todo dia ligava p/ empresa dele reclamando, e ficava falando merda na cabeça do coitado, ele ficou estressado e teve que sair :(

Depois veio o Tiago(?), simpático, mas acho que não aguentou o tranco da mulher chata reclamando e saiu também

E agora tem o Tião, que eu acho com muita cara de motorista huaihaihiuahuia ele tem bigodinho de motorista, óculos de motorista e responde tudo que a gente fala haha (tem motorista que não fala “de nada” quando eu falo “obrigada”.)

Continue Reading