Série: Cruel Summer

Cruel Summer
2021
(5/5)

Na pequena cidade de Skylin, no Texas, o sequestro da popular adolescente Kate Willis (Olivia Holt) mexe com a vida de todos. Quem tem a vida totalmente afetada com esse desaparecimento é a tímida e nerd Jeanette Turner (Chiara Aurelia). Ela não era amiga de Kate e as duas mal se conheciam, mas com o desaparecimento da garota popular, Jeanette foi se destacando e ela passou a ocupar o lugar de Kate, namorando o ex da menina e andando com as amigas dela.

Quando descobrem o que aconteceu com Kate a cidade inteira passa a odiar Jeanette e fica o questionamento: será que a jovem tem alguma relação com o sequestro?

Só tenho uma coisa a dizer: Cruel Summer foi uma das melhores séries que eu assisti este ano!

É um thriller maravilhoso que se passa em três anos: 1993, 1994 e 1995. Cada ano a fotografia é de um jeito. Em 1993 com tons mais quentes, traz uma sensação de esperança. Vemos Jeanette toda meiga, desajeitada, nerd, de aparelho, com os amigos Vince (Allius Barnes) e Mallory (Harley Quinn Smith) e tentando se ajustar.

Kate é a garota popular perfeita aos olhos de todos. Está sempre com os cabelos e maquiagem impecáveis, sorrindo e com as amigas ou o namorado Jamie (Froy Gutierrez).

Já em 1994, Jeanette tem a vida que sonhou, ela é a garota popular, não usa mais aparelho, está namorando Jamie e não anda mais com Vince e Mallory. Mas a fotografia muda um pouco, as cores não são tão vivas, principalmente ao mostrar as cenas da Kate e da família dela.

Em 1995 tudo muda. A fotografia é totalmente diferente, assim como o visual de Jeanette. A jovem aparece de cabelos curtos, abatida e triste. O tom é sombrio e as cores são frias.

Neste cenário, misturando os anos e entregando pouco a pouco sobre os personagens vamos nos envolvendo na história e morrendo de curiosidade para saber detalhes do que aconteceu com a Kate. Quem a sequestrou e Por que. E como Jeanette se envolveu nisso.

E a cada pergunta que nos é respondida surge uma nova. Isso torna a série tão viciante que eu assisti tudo em três dias.

Além disso, a trilha sonora é simplesmente perfeita, com músicas que trazem muita nostalgia.

Apesar disso, a série tem uma temática bem pesada, pois envolve sequestro e violência doméstica. Tanto que logo no início de cada capítulo já vem o aviso de cautela. Os últimos episódios são os mais intensos (o que mostra o abuso propriamente dito e como tudo acontece devido a sutileza de palavras deixa tudo bem forte) e pode ser gatilho para pessoas mais sensíveis.

A boa notícia é que a série foi renovada para uma segunda temporada. Fico em dúvida apenas se uma segunda temporada conseguirá ser tão boa. Para mim, se encerraria perfeita em apenas uma temporada.

Ficha Técnica

  • Roteiro: Bert V. Royal
  • Direção: Max Winkler
  • Produção: Jessica Biel, Michelle Purple
  • Classificação: 14 anos
  • Elenco: Allius Barnes, Blake Lee, Chiara Aurelia, Froy Gutierrez, Harley Quinn Smith, Michael Landes, Olivia Holt, Andrea Anders, Nathaniel Ashton, Benjamin J. Cain Jr., Sarah Drew
  • Gênero: Drama, Thriller
  • País: EUA

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.