Filme: Cinderela

Cinderela (Cinderella)
(4/5)
2021

Nesta nova e ousada abordagem musical, Cinderela (Camila Cabello) é uma jovem ambiciosa cujos sonhos são maiores do que o seu mundo permite. Mas, com a ajuda de seu Fado Madrinho (Billy Porter) tudo se torna possível.

Eu confesso que estava bem empolgada para a estreia de Cinderela para ver como a Camila Cabello se sairia no papel de protagonista e para minha surpresa ela foi bem. Outro ponto que aumentou minha expectativa foi que a estreia coincidiu com a do musical nos teatros em São Paulo. Então, quem for da Capital e puder prestigiar.

Já que eu não posso viajar para São Paulo no momento, tive que me contentar com o filme mesmo, então tentei baixar minhas expectativas e dei o play.

A história já é batida e estamos cansados de conhecer, mas conseguiram trazer uma versão bastante atual. A Cinderela de 2021, aqui chamada de Ella, não quer saber de princípe não, ela quer empreender e vender vestidos da moda para a realeza. E o motivo dela querer tanto ir ao baile é conhecer pessoas que possam ajuda-la nisso.

Ella mora com a madastra Vivian (Idina Menzel) e as duas filhas dela e passa os dias no porão costurando em companhia dos camundongos.

Do outro lado da história, temos o rei que quer forçar o príncipe Robert (Nicholas Galitzine) a se casar e ser seu sucessor. Mas o príncipe é mulherengo e só quer saber se aproveitar a vida. Quem tem muitos planos para o reino e sonha em governar é a princesa Gwen (Tallulah Greive). Mas na sociedade patriarcal, o filho primogênito homem é quem deve assumir o trono.

Achei uma releitura bem interessante, a melhor cena, sem sombra de dúvidas foi a aparição do Fado Madrinho. Achei que o filme se tornaria um episódio de Drag Race ali mesmo de tão fabulosa que foi a entrada do Fado.

As músicas são todas pop e bem conhecidas para cantar junto. Já começa com a belíssima Gotta Be da Des’ree, tem uma performance maravilhosa da Idina com Material Girl e várias outras apresentações incríveis.

Só achei que o figurino poderia ter sido melhor. Eram bonitos, mas meio fracos. A moda era para ter sido o foco, já que este era o sonho da Ella, mas achei que ficou meio a desejar.

É um filme divertido e musical, não espere nada espetacular. É um filme para assistir no meio da tarde, quando não estiver fazendo nada, para se distrair.

Mas acho que de todos os filmes com a Cinderela, o meu preferido ainda é o da Hilary Duff (ela realizou o sonho de ir para a faculdade, descobriu que não era pobre, a madrasta se deu mal e ela ainda ficou com o garoto popular – e a trilha é fofinha).

Assista no Amazon Prime

Ficha Técnica

  • Direção: Kay Cannon
  • Roteiro: Kay Cannon, Charles Perrault
  • Produção: James Corden, Jonathan Kadin, Louise Rosner, Shannon McIntosh, Leo Pearlman
  • Duração: 113 minutos
  • Classificação: 10 anos
  • Elenco: Camila Cabello, Nicholas Galitzine, Idina Menzel, Billy Porter, Pierce Brosnan
Continue Reading

Série: The Marvelous Mrs. Maisel

Algum amigo me recomendou a série The Marvelous Mrs. Maisel e eu fiquei com preguiça de procurar só pelo nome gigante, mas um dia sem nada para fazer e zapeando pelo Amazon Prime, dei de cara com ela e pensei “por que não?”.

Em uma semana eu terminei de assistir às duas temporadas disponíveis e ainda fiquei querendo mais. Mas o que tem de interessante?

A série se passa na década de 1950 e mostra como Miriam (Midge) Maisel (Rachel Brosnahan)deixou de ser a dona de casa exemplar e perfeita para se tornar uma comediante de stand up.

Midge cresceu e foi educada para encontrar um homem, se casar com ele, ser mãe e dona de casa e continuar perfeita. Totalmente uma garota pinup capa de revistas femininas da época.

E ela conseguiu tudo isso e estava feliz vivendo com seu marido e seus dois filhos (um menino e uma menina) pequenos em um maravilhoso apartamento em Manhattan quando tudo vira de pernas para o ar!

Seu marido, Joel Maisel (Michael Zegen), a abandona para ir morar com a secretária (e amante!).

Midge então volta para a casa dos pais e precisa enfrentar o drama de ser uma mulher divorciada. O que era uma absurdo na época! Os pais a culparam por não ter segurado o Joel, nem ter implorado para ele ficar.

Se não bastasse isso, Midge ainda tem a audácia de procurar um emprego!

Mas sua família e amigos não imaginam o pior: Midge começa a se aventurar pelos palcos como comediante. Tudo começou por um acaso, mas ela possui um talento nato para o stand-up e cria ótimas piadas no improviso, cativando todas as plateias.

O stand-up não é um universo muito distante do dela, Joel gostava de se apresentar e Midge sempre o acompanhava e fazia anotações de suas apresentações, mas ele não era tão bom e copiava piadas de outros comediantes.

Ao se apresentar sozinha, Midge era apenas ela mesma contando o dia a dia de uma mulher e dona de casa. Muitos assuntos considerados tabu, como gravidez, eram levantados por ela de forma cômica.

Sua forma natural e espontânea atraiu a atenção de Susie (Alex Borstein), gerente do bar Gaslight, que se oferece para ser sua agente. Susie possui um humor ácido, não pensa antes de falar e leva uma vida totalmente diferente da de Midge, mas apesar de tantas diferenças, as duas acabam criando um vínculo incrível e as cenas das duas são excelentes.

The Marvelous Mrs. Maisel foi a série que mais recebeu prêmios em 2018 e a terceira temporada já está confirmada para estrear dia 6 de dezembro de 2019.

Continue Reading