Filme: Vingadores: Era de Ultron

Vingadores: Era de Ultron (The Avengers: Age of Ultron)
(4/5)
2015

Tentanto proteger o planeta de ameaças como as vistas no primeiro Os Vingadores, Tony Stark busca construir um sistema de inteligência artifical que cuidaria da paz mundial. O projeto acaba dando errado e gera o nascimento do Ultron (voz de James Spader). Capitão América (Chris Evans), Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Thor (Chris Hemsworth), Hulk (Mark Ruffalo), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) terão que se unir para mais uma vez salvar o dia.

Eu acho a sinopse de Vingadores: Era de Ultron a mais fraca. E talvez por isso ele foi tão decepcionante na época do lançamento. Para os fãs, basta colocar Os Vingadores juntos que está tudo certo, mas acho que precisa de mais para conquistar a audiência e faltou isso.

Por muitas vezes eu até esqueço de contar Vingadores: Era de Ultron na história. Não por não ser relevante, mas porque parece meio perdido do restante. Aconteceu o ataque em Nova Iorque e o planeta está vulnerável e Os Vingadores estão tentando resolver isso (fora os trocentos problemas que aconteceram simultaneamente nos outros filmes solo) e só. Basicamente isso, nada demais. Eu só lembro que é o filme em que aparece os irmãos Maximoff e que eles precisam evacuar uma cidade inteira. De resto minha memória seletiva apaga muitos fatos. Aí toda vez que eu reassisto é aquele misto: “Nossa! É verdade que acontece isso!“.

Anos depois eu fui achar fofo o romance Natasha/Bruce. E tenho uma teoria psicológica de que ela só tenta investir nele porque sabe que não vai rolar nada. Porque na verdade ela morre de medo de se envolver emocionalmente com alguém, por isso tenta se aproximar da pessoa mais complicada para dizer que tentou, mas que não deu certo. Dona Viúva Negra, posso te apresentar uma psiquiatra de uma série? Favor se dirigir à Era Vitoriana, procure a Dra. Seward em Londres, na 3ª temporada de Penny Dreadful. De nada.

Ainda falando sobre romance: Laura e Clint. Fofo e surreal. Devo fazer a mesma cara de choque toda vez que ela aparece e depois vem as crianças correndo e chamando o Clint de “papai”. Falam da força dos Vingadores, mas ninguém comenta como deve ser a barra de uma mulher casada com um super-herói. Minha ansiedade não permitiria, bato palmas para ela, mesmo que Laura só exista na ficção.

Uma coisa que eu gostei muito: a cena da festa com todo mundo relaxado e conversando. É tão difícil ver os Vingadores reunidos e tendo um momento comum. Ou eles estão brigando entre si, ou lutando com algum inimigo ou bolando algum plano para salvar a humanidade. Conversando sobre coisas banais foi diferente e divertido.

A “morte” do J.A.R.V.I.S. eu achei triste e também idiota porque era totalmente evitável se as duas pessoas mais inteligentes dali (Tony e Bruce) usassem o cérebro para pensar e não para tentar impressionar os outros.

Voltando ao enredo, eu ainda acho fraco. Só funciona porque são os Vingadores juntos, tem muita ação e efeitos especiais e há a introdução dos novos heróis.

O fato mais importante ali é a explicação das joias e a aparição do Thanos no final.

(Poderia ter dado nota 5 pelo Thor e pela Natasha, mas tem coisa que nem eles salvam)

Ficha Técnica

  • Direção: Joss Whedon
  • Roteiro: Joss Whedon, Jack Kirby, Stan Lee
  • Produção: Jon Favreau, Kevin Feige
  • Duração: 141 minutos
  • Classificação: 12 anos
  • Elenco: Aaron Taylor-Johnson, Stellan Skarsgard, Chris Hemsworth, Jeremy Renner, Samuel L. Jackson, Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Scarlett Johansson, Anthony Mackie, Cobie Smulders, Don Cheadle, Elizabeth Olsen, Idris Elba, Andy Serkis, Claudia Kim, Dominique Provost-Chalkley, Josh Brolin, Henry Goodman, Josh Brolin, Linda Cardellini, Paul Bettany
Continue Reading

Filme: Thor: O Mundo Sombrio

Thor: O Mundo Sombrio (Thor: The Dark World)
(5/5)
2013

Enquanto Thor (Chris Hemsworth) liderava as últimas batalhas para conquistar a paz entre os Nove Reinos, o maldito elfo negro Malekith (Christopher Eccleston) acordava de um longo sono, sedento de vingança e louco para levar todos para a escuridão eterna querendo de volta o Éter. Alertado do perigo por Odin (Anthony Hopkins), o herói precisa contar com a ajuda dos companheiros Volstagg (Ray Stevenson), Sif (Jaimie Alexander), entre outros, e até de seu irmão, o traiçoeiro Loki (Tom Hiddleston), em um plano audacioso para salvar o universo do grande mal.

Enquanto isso, Jane Foster tenta lidar com a ausência de Thor e encontrar com outros homens, mas nenhum é bom o bastante. Então, ela abandona um encontro e segue a ciência, uma coisa na sua vida que parece ter futuro. Jane acaba indo parar em outra dimensão por uns instantes e ao retornar se depara com Thor e descobre que sua vida está em perigo.

Eu jurava que eu tinha escrito uma resenha de Thor: O Mundo Sombrio lá em 2013 quando eu assisti porque eu gostei muito dele na época (e gosto até hoje) – e assisti no cinema. Tem drama, ação, comédia e romance, tudo na medida certa. Os personagens enfrentam dramas internos, há uma certa complexidade, mas tudo vem de forma leve.

Além disso, tem o Thor em sua ótima forma, o melhor vilão de todos, Loki (que não é o vilão deste filme) e o cenário da luta final é Londres. Quase tudo é perfeito neste filme.

O sacrifício da Frigga é digníssimo. A cena do funeral sempre (quase) me faz chorar, é muito linda. E depois quando o Loki mostra como ele está de verdade, é de partir o coração. Ele amava a mãe adotiva de verdade e a perda dela impactou a todos em Asgard.

E as cenas da fuga de Asgard, a luta com Malekith (um vilão bom e coerente) e depois tudo o que acontece com o Éter. É uma sequência de ações maravilhosas.

Conhecendo o “desfecho” dos Vingadores, à partir deste filme já começamos a ver o perigo chegando e o coração já começa a apertar.

Não dá para parar o Thanos agora não?! T_T

Ficha Técnica

  • Direção: Alan Taylor
  • Roteiro: Christopher Yost, Christopher Markus
  • Produção: Kevin Feige
  • Duração: 111 minutos
  • Classificação: 10 anos
  • Elenco: Chris Hemsworth, Natalie Portman, Anthony Hopkins, Idris Elba, Kat Dennings, Rene Russo, Stellan Skarsgård, Christopher Eccleston, Jaimie Alexander, Ray Stevenson, Tadanobu Asano, Zachary Levi, Benicio Del Toro, Chris Evans, Chris O’Dowd
Continue Reading

Filme: Os Vingadores

Os Vingadores (The Avengers)
(5/5)
2012

Loki (Tom Hiddleston) está de volta à Terra. Desta vez, enviado pelos chitauri, uma raça alienígena que pretende dominar os humanos. Com a promessa de que será o soberano do planeta, Loki rouba o Tesseract dentro de instalações da S.H.I.E.L.D. e, com isso, adquire mais poderes. Loki os usa para controlar o dr. Erik Selvig (Stellan Skarsgard) e Clint Barton/Gavião Arqueiro (Jeremy Renner), que passam a trabalhar para ele. No intuito de contê-los, Nick Fury (Samuel L. Jackson) convoca um grupo de pessoas com grandes habilidades, mas que jamais haviam trabalhado juntas: Tony Stark/Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Steve Rogers/Capitão América (Chris Evans), Thor (Chris Hemsworth), Bruce Banner/Hulk (Mark Ruffalo) e Natasha Romanoff/Viúva Negra (Scarlett Johansson). Só que, apesar do grande perigo que a Terra corre, não é tão simples assim conter o ego e os interesses de cada um deles para que possam agir em grupo.

Depois dos filmes solos, com no máximo a participação de um no filme do outro, finalmente, temos Os Vingadores unidos e só por este motivo eu dou a nota máxima para o filme. Mas toda enrolação que temos em alguns filmes solo culminam para isso.

É bem interesse ver o mundo em colapso e ainda assim, os maiores super-heróis da Terra brigando entre si por uma questão de ego. E quando se juntam, o Capitão que eu achava chatíssimo lá no primeiro filme, fica ainda mais chato e o Homem de Ferro com o ego maior do mundo, fica ainda mais centrado. Aí em Guerra Civil você escolhe um lado e não pode ser nem ser julgada por isso.

Loki continua sendo o melhor vilão e com as melhores tiradas. As cenas cômicas estão na dose certa, bem balanceadas com toda a ação que o filme pede e toda a complexidade necessária para explicar a junção dos heróis.

Amo tanto o Mark Ruffalo como Hulk que eu até finjo que ele sempre esteve no papel. Ele é apenas perfeito. E tudo no Hulk melhorou desde o filme solo. Os efeitos da transformação ficaram ótimos e menos bizarros.

Antes de eu conhecer a história toda, ou seja, na época em que Os Vingadores foi lançado, eu até shippava a Natasha com o Barton (sim, foi um choque quando eu descobri que ele tinha uma família). Mas esses dias eu vi uma “arte” por aí das pessoas que shippam a Natasha com o Banner e basicamente, a princesa Fiona (de Shrek) é “filha” deles na teoria: verde e ruiva. Agora eu não consigo mais ver o Hulk e a Viúva Negra juntos sem lembrar da Fiona e ter vontade de rir.

De nada por ter estragado essa imagem para vocês também.

Mas continuando a falar sobre Os Vingadores, eu só achei estranha a fala do Fury sobre a iniciativa ter surgido quando Thor veio do espaço e trouxe os inimigos junto. Porque: 1. Ele já estava pensando em recrutar o Tony Stark antes do Thor chegar (na verdade, as coisas estavam acontecendo simultaneamente) e 2. Ele sabia que a Terra era vulnerável quando conheceu a Carol lá nos anos 90.

Isso corrobora o fato de que Fury é um mentiroso e que fala qualquer baboseira para conseguir o que quer (ou também um pequeno furo no roteiro já que Capitã Marvel é só de 2019).

Fiquei triste pela morte do Coulson, eu gostava dele, mas até mesmo a cena da morte dele foi ótima.

Agora mais trocentos filmes solo antes de todo mundo reunido de novo. Odin, dei-me paciência! Amém.

Entrem no Telegram para a gente conversar mais e assistir juntos aos filmes.

Ficha Técnica

  • Direção: Joss Whedon
  • Roteiro: Joss Whedon, Zak Penn
  • Produção: Jon Favreau, Kevin Feige
  • Duração: 142 minutos
  • Classificação: 12 anos
  • Elenco: Tom Hiddleston, Stellan Skarsgard, Chris Hemsworth, Jeremy Renner, Samuel L. Jackson, Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Scarlett Johansson, Clark Gregg, Gwyneth Paltrow
Continue Reading