Filme: Doutor Estranho

Doutor Estranho (Doctor Strange)
2016
(4/5)

Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) levava uma vida bem sucedida como neurocirurgião. Sua vida muda completamente quando sofre um acidente de carro e fica com as mãos debilitadas. Devido a falhas da medicina tradicional, ele parte para um lugar inesperado em busca de cura e esperança, um misterioso enclave chamado Kamar-Taj, localizado em Katmandu, Nepal. Lá descobre que o local não é apenas um centro medicinal, mas também a linha de frente contra forças malignas místicas que desejam destruir nossa realidade. Ele passa a treinar e adquire poderes mágicos, mas precisa decidir se vai voltar para sua vida comum ou defender o mundo.

A primeira vez que assisti Doutor Estranho eu não consegui tirar a imagem do Benedict como Sherlock da cabeça e confesso que fui motivada a assistir ao filme principalmente por causa dele no elenco. Tinha zero expectativas e acho que por isso foi um dos filmes que mais me surpreendeu positivamente.

A história é muito boa e os efeitos são perfeitos. A Marvel inova e traz para o mundo cinematográfico um universo totalmente novo. Não temos só planetas e galáxias, mas também dimensões. E com um personagem que não era tão conhecido assim para quem não é tão fã de quadrinhos.

E sim, é totalmente possível desvincular o Benedict do Sherlock. Apesar de algumas semelhanças entre os dois personagens, como a inteligência metódica e a arrogância, com o passar do tempo, nos conectamos totalmente com a história de Stephen e sua busca pela cura.

Stephen vai em busca da solução para o seu problema, mas no fim acaba descobrindo muito mais do que ele queria e sua ambição por conhecimento e em querer ajudar os outros o fazem tornar o Doutor Estranho.

Com os novos conhecimentos e poderes adquiridos ele precisa ajudar a salvar o mundo de forças malignas que querem destruir a Terra.

E as cenas pós-créditos são ótimas. Uma tem o gancho perfeito para Thor Ragnarok (na verdade é uma cena do filme).

Ficha Técnica

  • Direção: Scott Derrickson
  • Roteiro: Jon Spaihts, Thomas Dean Donnelly
  • Produção: Kevin Feige, Louis D’Esposito, Victoria Alonso, Stan Lee, Alan Fine, Charles Newirth
  • Duração: 115 minutos
  • Classificação: 12 anos
  • Elenco: Benedict Cumberbatch, Chiwetel Ejiofor, Tilda Swinton, Benedict Wong, Mads Mikkelsen, Michael Stuhlbarg, Rachel McAdams, Chris Hemsworth, Michael Stuhlbarg
Continue Reading

Filme: Homem-Aranha: De volta ao lar

Homem-Aranha: De volta ao lar (Spider-Man: Homecoming)
(3.5/5)
2017

Depois de ajudar Tony Stark em Capitão América: Guerra-Civil, chegou a hora de Peter Parker (Tom Holland) voltar para casa e para a sua vida, já não mais tão normal. Lutando diariamente contra pequenos crimes nas redondezas, ele pensa ter encontrado a missão de sua vida quando o terrível vilão Abutre (Michael Keaton) surge amedrontando a cidade. O problema é que a tarefa não será tão fácil como ele imaginava.

Eu só queria gostar um pouquinho mais de Homem-Aranha para o processo de assistir aos filmes ser menos traumático, mas eu não consigo. E tudo piorou quando colocaram um adolescente na história. Nada contra adolescentes, até já fui uma, mas não tenho paciência com rotina de escola e essas coisas (já passei desta fase e não tenho saudades).

O Peter Paker é irritante, fala demais e se eu fosse o Tony Stark ou o Happy eu deixava o moleque falando sozinho e se explodindo sozinho sem interferir nem um pouco.

Tem alguns momentos engraçados e divertidos, para mim o ápice do filme é a cena dele segurando o elevador. Mas no mais não consigo gostar e nem ver sentido em tantos filmes solos do Homem-Aranha. Há quem goste, mas eu não sou uma destas pessoas.

Os efeitos são bons e foram aprimorados desde os outros filmes do super-herói (antes do Homem-Aranha fazer parte do MCU e ter o Tom Holland como protagonista).

O filme está disponível no Globoplay.

Ficha Técnica

  • Direção: Jon Watts
  • Roteiro: Jon Watts, Chris McKenna
  • Produção: Kevin Feige, Amy Pascal
  • Duração: 133 minutos
  • Classificação: 12 anos
  • Elenco: Tom Holland, Robert Downey Jr., Marisa Tomei, Michael Keaton, Zendaya, Chris Evans, Christopher Berry, Gwyneth Paltrow, Jon Favreau
Continue Reading

Filme: Capitão América: Guerra Civil

Capitão América: Guerra Civil (Captain America: Civil War)
(4/5)
2016

Em Capitão América: Guerra Civil, Steve Rogers (Chris Evans) é o atual líder dos Vingadores, super-grupo de heróis formado por Viúva Negra (Scarlett Johansson), Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen), Visão (Paul Bettany), Falcão (Anthony Mackie) e Máquina de Combate (Don Cheadle). O ataque de Ultron fez com que os políticos buscassem algum meio de controlar os super-heróis, já que seus atos afetam toda a humanidade. Tal decisão coloca o Capitão América em rota de colisão com Tony Stark (Robert Downey Jr.), o Homem de Ferro.

Depois do ataque de Ultron, ficou claro que por onde os Vingadores passam eles deixam um rastro de destruição. E por causa disso, o governo de 117 países quer controlar os super-heróis. Não quer que eles fiquem livres a lutando por aí sem qualquer tipo de interferência. A ideia é que os Vingadores sejam chamados apenas quando as Nações Unidas os convocarem. E isso gera uma divisão no grupo. Metade (na liderança de Tony Stark) concorda que respeitar alguns limites é o ideal para o momento e a outra metade (liderada por Steve Rogers), acha um absurdo os Vingadores terem que se submeter a qualquer um.

Não há um lado certo nessa história, cada um luta pelo o que acredita. No entanto, eu sempre fiquei do lado do Tony Stark, apesar de compreender os motivos do Steve. Mas eu não consigo aceitar ele passando tanto pano para o Bucky. Tudo bem que o Bucky era o melhor amigo dele lá na infância/adolescência, mas ele quer que todo mundo perdoe o Bucky da mesma forma.

Mesmo não sendo culpa do Bucky, ele fez muita coisa errada e não tem como os outros terem tanta empatia e generosidade no coração para perdoar assim do nada. E o Steve não entende isso, para ele é Deus no céu e Bucky na Terra e isso me irrita muito.

Steve, o Bucky é seu amigo, mas ele matou os pais de seus outros amigos. Não tem como eles aceitarem isso numa boa, cara.

Também é legal ver a introdução do Pantera Negra e do Homem Aranha nos Vingadores.

E apesar de ser um filme com uma discussão séria, há muitas cenas de humor, tudo pela junção do Homem Aranha, Homem de Ferro e Homem Formiga.

No fim, eu acho que eu teria o mesmo comportamento da Natasha. Começando entendendo um lado e mudando no fim, ao perceber que ele também está certo. E foi a melhor decisão que ela tomou. Romanoff nunca errou e se errou eu passo pano lindamente.

Ficha Técnica

  • Direção: Anthony Russo, Joe Russo
  • Roteiro: Christopher Markus, Stephen McFeely, Joe Simon, John Byrne
  • Produção: Kevin Feige
  • Duração: 147 minutos
  • Classificação: 12 anos
  • Elenco: Chris Evans, Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, Anthony Mackie, Chadwick Boseman, Daniel Brühl, Don Cheadle, Elizabeth Olsen, Emily VanCamp, Frank Grillo, Jeremy Renner, Paul Bettany,  Paul Rudd, Sebastian Stan, Tom Holland, William Hurt
Continue Reading