Livro: Um olhar de amor

Bella Andre
(4/5)
Editora Novo Conceito
2012
256 páginas

Sinopse: Chloe Peterson está tendo uma noite ruim. Uma noite realmente ruim. O machucado grande em sua bochecha pode provar isso. E quando seu carro patina para fora da estrada molhada em direção a uma vala, ela está convencida de que até o cara maravilhoso que a salvou do meio da tempestade deve ser muito bom para ser verdade. Ou ele é mesmo? Por ser um fotógrafo de sucesso que viaja frequentemente pelo mundo, Chase Sullivan tem seu jeito com mulheres bonitas, e quando ele está em casa, em São Francisco, um de seus sete irmãos normalmente está acordado para começar um pouco de diversão. Chase acha que sua vida é ótima do jeito que está — até a noite que encontra Chloe e seu carro destruído na rodovia Napa Valley. Não apenas nunca tinha conhecido alguém tão adorável, por dentro e por fora, mas como também percebe que ela tem problemas maiores do que seu carro batido. Logo, ele será capaz de mover montanhas por amor — e proteção — a ela, mas ela deixará? Chloe prometeu nunca cometer o erro de confiar em um homem novamente. Mas a cada olhar que Chase lança a ela — e a cada carinho doce e pecaminoso — conforme a atração entre eles sai faísca e esquenta, ela não pode fazer nada a não ser se perguntar se encontrou a única exceção. E apesar de Chase não perceber que sua vida mudaria para sempre em um instante, para melhor, ele não é o único a querer lutar por essa mudança. Ao contrário, ele está se preparando para uma luta… pelo coração de Chloe.

Opinião: Quando você mistura Nicholas Sparks com romance de banca temos Um olhar de amor. Não quer dizer que o livro seja ruim, pelo contrário.
A fórmula do livro é exatamente a mesma que o Sr. Sparks usa em seus livros: cara conhece a moça e no minuto seguinte ele se apaixona perdidamente por ela e descobre que ela é a mulher de sua vida e ele é capaz de tudo por ela. Claro que a Bella Andre joga um pouco de pimenta no meio e o sexo rola solto antes do cidadão perceber que é amor (ou não?).
Cheguei a um determinado momento da leitura que eu comecei a rir porque o Chase Sullivan é o cara totalmente inventado! Ele é lindo, rico, solteiro, hetero, bom de cama, pode ter a mulher que quiser no mundo e escolhe a separada, com corpo normal, depilação por fazer, machucado na cara e roupas velhas.
Mas então ele não está interessado só em sexo. Pasmem: é ela quem está! O bonitão rico quer uma namorada fixa, uma mulher para casar e ter filhos!
Apesar disso tudo, eu gostei da leitura. Em relação à parte sexual não achei tão vulgar. O contexto sexual ficou bem colocado e há bastante romance no meio. Não é só aquela coisa de pura atração sexual com dois amantes se atracando como se fosse um conto erótico (claro que tem bastante sexo, mas não é só isso).
É bem diferente dos livros da E. L. James (em primeiro lugar, a protagonista não é tão tapada e o bonitão rico é mais romântico) e quem gosta ou se interessou pelo gênero, acho uma boa ler para fazer uma comparação.
Um olhar de amor é o primeiro livro da saga Os Sullivans. Então ainda tem muito mais por vir dessa história entre Chloe e Chase.

Continue Reading

Livro: O rosto que precede o sonho

MaurícioGomyde
(5/5)
Editora Porto 71
2012
176 páginas

Sinopse: Os sinais que ele não percebeu, no dia do acidente, poderiam ter evitado que seus pais entrassem naquele avião. Tempos depois, algo inesperado mudou o rumo das coisas, e ele, então, passou a esperar o dia em que os sinais voltariam… Tomas Ventura levava uma vida quase perfeita, cercado por tudo que sempre quis: um violão, um telescópio, muitos discos bons, amigos, um emprego de sonhos e uma casa que flutuava. Mas no dia em que recebeu a proposta de trabalho da sua vida, o convite para participar da trilha sonora de um grande filme de Hollywood, ele decidiu dizer “não”. Até que dois sinais, os olhos cor de mel daquela menina, mostraram-lhe que ainda havia motivos para seguir em frente…

Opinião: O Maurício consegue escrever livros tão harmônicos que soam como uma melodia e com O rosto que precede o sonho não foi diferente.
No início eu não tinha entendido muito a relação do título com a capa, mas após a leitura tudo fez sentido.
Tomas Ventura tinha acabado de ser abandonado pela namorada e estava em seu pior momento, mas parar no sebo do seu amigo BJ para conversar foi a melhor decisão que ele poderia ter tomado. Enquanto estava no local olhando uns discos de vinil, ele percebeu a aproximação de uma moça. Ele olhando os discos de um lado, escolhendo alguns e colocando outros de volta na estante e a moça fazendo o mesmo do outro lado. Quando chegaram na metade da estante ambos pegaram o mesmo disco e começaram a disputá-lo.
Para ver quem levaria o disco fizeram uma disputa musical, na qual BJ foi o juiz. Ambos deveriam montar uma banda e a melhor banda venceria. No final, houve um empate técnico e o disco ficou na loja. A moça, de belos olhos cor de mel, pagou os discos que comprou e foi embora sem dizer o nome, mas com a promessa de que voltaria na loja na semana seguinte.
Apenas esse pequeno encontro fez com que Tomas se apaixonasse pela moça e ansiasse pelo reencontro mais que um adolescente para visitar a primeira namorada.
No avançar das páginas descobrimos que a moça misteriosa se chama Aurora e assim que ela entra na vida de Tomas, a vida dele muda.
Tomas e Aurora têm muitos momentos felizes e fofos juntos e é impossível ler sem suspirar um “ownnn” de vez em quando. É aquele amor puro, gostoso e divertido que nos fazer querer cada vez mais. Apesar de ser um livro bem leve e “água com açúcar”, ele não é como esses best sellers sem graça, nos quais já sabemos todo enredo e a fórmula “mágica”. O romance que lemos em O rosto que precede o sonho é suave e tranquilo, não desperado para demonstrar o amor e com personagens que saem dizendo “eu te amo” logo após o primeiro beijo. O livro tem seu tempo e seu ritmo. Pode ser curtinho e dá para ser lido em uma tarde, mas é belíssimo.

Continue Reading

Livro: O Reino

Clive Cussler
(4/5)
Editora Novo Conceito
2012
336 páginas

Sinopse: Em Spartan Gold e Lost Empire, Clive Cussler levou os leitores ao mundo do time do casal Sam e Remi Fargo, em que suas paixões e instinto para caçar tesouros trouxeram descobertas extraordinárias e jornadas perigosas. A próxima aventura do casal, no entanto, pode ser mais ainda aterrorizante. Os Fargos são especialistas em caçar tesouros e não pessoas. Mas, então, um barão do petróleo de Texas os procura com uma pedido pessoal: um investigador amigo dos Faros estava em uma missão para procurar o pai do barão, porém, agora ele também está sumido. Sam e Remi seriam capazes de procurar pelos dois? Apesar de não ter adicionado muita informação sobre o caso, Fargos concorda em começar a procura. O que eles encontrarem irá além do que eles imaginaram. Em uma viagem que os irá levar a Tibet, Nepal, Bulgária, Índia e China, os Fargos serão envolvidos com um mercado negro de fósseis, um baú centenário e o ancião do Reino Tibetano de Mustang, um dirigível do século anterior…

Opinião: Não gosto muito de aventuras no estilo detetive, mas mesmo assim insisti em ler esse livro.
O começo é interessante. O casal Fargo é contratado para localizar o pai de um milhonário texano e um amigo deles, que desapareceu na busca do pai, mesmo a especialidade deles sendo a busca de objetos.
Eles aceitam tal desafio e o primeiro lugar que vão é a casa do pai desaparecido. Ao chegar lá procuram provas que mostrem onde ele estava quando desapareceu. Olhando alguns documentos eles descobrem que o homem estava em busca do chamado Homem Dourado, um esqueleto, no formato humando, banhado a ouro.
Então eles saem à procura desse Homem Dourado e descobrem que na verdade o Sr. King (o milhonário) estava em busca do objeto e que ele está envolvido com contrabando de fósseis na China.
Achei a construção da história muito boa e as paisagens excelentes. Viajava imaginando aqueles lugares exóticos. Mas achei o desenrolar e a conclusão do enredo bem a desejar.
Parecia que o casal Fargo tinha super poderes ou que o vilão era um verdadeiro idiota. Acho que ficaram faltando alguns elementos para dar mais veracidade na maldade do vilão.
Somente após terminar de ler que eu descobri que esse é o terceiro livro das aventuras dos Fargo, então acho que alguns elementos em relação ao casal que eu não consegui entender possam ser explicados nos livros anteriores. Mas são histórias independentes, então não teriam tanta relevância assim para o entendimento desse livro em questão.
A leitura é agradável e tem uma boa dose de aventura, mesmo não sendo meu estilo preferido gostei do livro.
Eu detestei a capa, acho que ela faz jus à história, mas não foi algo que me cativou. Em relação ao miolo, encontrei alguns erros de formatação nos capítulos finais. Trechos que eu acho que não deveriam vir com negrito vieram e outros que deveriam ter e não tiveram. Mas fora isso, tudo dentro dos padrões de qualidade Novo Conceito.

Continue Reading