Mãe, não foi ele que morreu?

M
Há um ano recebemos uma noticia devastadora: Um vendedor muito simpático que sempre nos atendia na farmácia com um sorriso no rosto faleceu.
Eu e minha mãe ficamos chocadas, o cara era jovem, alegre e cheio de vida.
Morreu com falência múltipla de órgãos e problemas renais.
O pior: tínhamos visto o homem uns dias antes e ele aparentava estar bem.
Mas recebemos a notícia, ficamos tristes e, mesmo não podendo comparecer ao velório, mandamos os pêsames à família.
Passamos meses lembrando dele em nossas orações.
Um belo dia, quase um ano do falecimento do vendedor, estávamos no supermercado passando as compras no caixa e eu ouvi uma voz conhecida.
Reconheci a voz alegre e fiquei pensando quem estava falando. Não ligava o nome à pessoa, então olhei para trás e vi o defunto conversando com um homem. Sorri, cumprimentei, continuei passando as compras e sussurrei para minha mãe: “mãe, não foi ele que morreu?” Minha mãe olhou para trás, o reconheceu e me confirmou “ele mesmo”.
Segurei o riso. Olhamos para ele novamente e conversamos aliviadas por ele estar vivo.
E minha não satisfeita com a conclusão da sobrevivência do rapaz pergunta: “você não tinha morrido?”
“Não” – ele afirmou.
“Mas me falaram que o vendedor alegre da farmácia tinha morrido, achamos que era você”.
“Não, foi o Robson”
“Ah! Que bom! Rezei tanto pela sua alma.”
Eu parei de prestar atenção na conversa e me concentrei na minha crise de riso mental.

Continue Reading

Tudo viado, tia!

Eu tinha uns 7 anos quando eu decidi que deveria ter um crush e, mais que isso, um namorado.
Descobri que um coleguinha estava a fim da minha melhor amiga e eu também queria isso, só que eu queria mais que uma simples crush, eu queria um namorado para dividir o lanche no recreio e andar de mãos dadas.
Eu sonhava com a gente de mãos dadas e eu deitada com a cabeça no ombro dele no banco de trás do Maverick azul do meu pai.
Então bolei o plano infalível #1 após ler uma história incrível na revistinha Turma da Mônica daquele mês: eu escreveria uma carta anônima perguntando se ele queria namorar comigo e pediria para minha segunda melhor amiga entregar para ele, sem dizer que era minha. O mistério mexeria com o coração dele e quando ele estivesse bem ansioso para saber quem era sua admiradora secreta eu ne revelaria e a gente ficaria junto para sempre.
Mas minha amiga não quis entregar a carta sem ler. Ela queria leva-la para casa, ler e só entregar no dia seguinte. Eu fiquei com vergonha dela ler o conteúdo (ela não sabia da minha crush) e entreguei eu mesma a carta.
Não sei como ele descobriu que eu tinha escrito a carta (usei recortes de palavras), mas ele descobriu, não me quis e eu tive que esquecer aquela história toda e ser apenas amiga dele.
Minha primeira decepção amorosa e eu acho que me saí muito bem, obrigada. Nos tornamos ótimos amigos nos anos que se seguiram e, apesar de não termos mais contato atualmente, recentemente descobri que ele é meio gay.
Eu já deveria saber naquela época que brincadeiras daquele tipo eram de menina, mas o que eu sabia da vida?
E quando as tias perguntam dos “namoradinhos”? Tudo viado, tia.
han

PS: para a “puliça” da internet não implicar, esse texto não é homofóbico e eu não tenho nada contra homossexuais, meus melhores amigos são gays e usamos esses termos nas nossas conversas sem nenhum problema e com todo respeito.

Continue Reading

Coisas sobre ser adulto

1. Você fica nostálgica (o). Todas as músicas e programas de TV da sua infância parecem melhores do que tudo que existe na atualidade.
peterpan
Constantemente você se pega ouvindo ou cantarolando musicas com mais de 15 anos.
britney
2. Amizades não são eternas. Alguns amigos que você achava que levaria para vida toda se tornam menos que conhecidos. Conhecidos se tornam seus melhores amigos.
wannabe

Friendship never ends

3. Menos é mais. Você pensa mil vezes se vale à pena manter uma casa/apartamento grande. Lugares menores são mais fáceis de limpar e bem mais econômicos. Além disso vc passa tão pouco tempo em casa que até já cogitou morar num quarto do Ibis Bucket.
Ibis
4. Decepção faz parte do seu cotidiano. Depois de sofrer com tantas até se torna irrelevante. Você já espera se decepcionar com alguém ou alguma coisa, antes mesmo de acontecer algo e nem se choca mais quando acontece.
ariel
5. Responsabilidade pesa. Você vive sentindo falta da época da escola, com provas estressantes que quase te reprovavam, aulas tão chatas que te faziam dormir, colegas chatos praticando bullying e dos seus pais pedindo explicações de todos os seus passos. Se preocupar com contas para pagar é mil vezes pior que isso tudo.
aurora
6. Você se assusta o tempo todo como o tempo voa e como aquele bebe que vc viu nascer já é um adolescente crescido que namora.
monkey
7. Chás de panela, bebê, casa nova, etc fazem parte do seu cotidiano e você passa a se cansar desses eventos.
again
8. Você adora crianças e baba muito nos bebês dos seus amigos. Até pensa em ter filhos, mas lembra de todo trabalho e despesa e desiste na hora. “um dia, talvez” é o seu pensamento mais comum.
bebe
9. Animais são o máximo e você sonha com um São Bernardo, mas lembra que precisa levar pra passear, dar banho e que o cocô é em quantidades exorbitantes. Melhor comprar um peixe.
dog
10. Barulho te incomoda. Sair toda sexta, sábado e domingo te deixam quebrado. Sobra tanto mês no fim do seu salário que você prefere ficar em casa assistindo filme no sábado à noite.
sebastian
Estou muito velho para isso.

11. A melhor diversão é juntar os amigos para comer e beber algo, de preferência na casa de alguém.

12. Você percebe que a vida é uma loteria. Fazer o bem não te traz boas consequências. Levar uma vida correta não te garante bons frutos e sucesso. Não existe um sistema de recompensa para tudo de bom que você faz.
notfair

A vida não é justa, não é mesmo?

13. Você vai se decepcionar com a sua família e ver que laços de sangue só servem no Código Civil.
mess

O mundo humano é uma bagunça.

14. Você vai se importar menos com a opinião dos outros e vai aprender a ser mais prático e a usar mais a razão. Por exemplo, sua família e amigos vão te cobrar um casamento, mas você vai preferir investir na sua carreira e juntar dinheiro antes de assumir um compromisso, mesmo que no fundo mesmo você adoraria ter aquele casamento de princesa.
pooh
15. Enquanto na adolescência o mundo parecia acabar se tal coisa não acontecesse hoje você vê que a vida ainda vai te dar mil outras oportunidades. Se não der certo hoje, ainda tem amanhã.
teens
16. Você ainda não sabe o quer da vida, nem se fez a escolha a certa no vestibular. Se ainda não se formou não sabe em que quer trabalhar. Se já se formou não sabe se está na carreira certa.
dino
18. Você vive constantemente o dilema morar sozinho x morar com os pais.
aurora2
19. Você começa a se preocupar com o seu futuro financeiro.
mike
20. Lojas de móveis e decoração passam a ser mais divertidas que lojas de roupas e sapatos, não que você não compre mais roupas que dias do mês ou sapatos para pés de centopéias.
snow
21. A conta da farmácia aumenta e o carrinho de supermercado não tem apenas guloseimas e bebidas calóricas.

Continue Reading