O início é a coisa mais difícil em um planejamento. Tem vezes que a vida está tão bagunçada que não sabemos como vamos começar a colocar tudo nos eixos. Pensando nisto, no tópico de hoje do Planning 101 vou dar dicas de como planejar.
Eu não sou a pessoa mais especializada no assunto para discutir amplamente os métodos que vou indicar, mas vou falar sobre o que funcionou e o que não funcionou para mim.
Senta, que vem textão…
como-planejar
O primeiro método de organização que eu utilizei foi o Get Things Done, mais conhecido como GTD. Conheci essa maravilha no blog Vida Organizada há uns 6 anos e comecei muito disciplinada. Lendo tudo sobre o assunto e me animando muito!
A ideia principal do GTD é que sua mente fique livre de informações, que devem ser anotadas para serem feitas e não serem esquecidas.
Decidi começar a organização pela papelada e usando o tickler. Comprei um estoque de pastas transparentes na Kalunga e fiquei mais de uma semana organizando o que era para guardar, o que era para jogar fora e dividindo as contas pagas por ano.
Eu tinha uma pasta para cada mês do ano corrente com todos os boletos, faturas e anotações. Na teoria (e na minha cabeça) aquilo era genial.
Mas não funcionou aqui em casa porque eu não cuidava dos documentos. Era uma tarefa dividida entre minha mãe e eu. Depois de 3 meses as contas de março estavam em fevereiro, as de fevereiro em abril e as de abril em junho. E as pastas de julho, agosto e setembro já tinha virado pastas de documentos veterinários, médicos e advocatícios.
Desisti desta parte do sistema. Mantive um caderno como inbox e tenho algumas caixas com contas pagas e a pagar.
Está funcionando muito bem para a papelada. Documentos importantes (certidões, escrituras, contratos, etc) ficam em pastas separadas e o restante a gente lida bem com a bagunça organizada.
O caderno de inbox fica ao lado do telefone. Quando comecei a usar o caderno, era apenas um caderno comum. Uma folha por dia para anotar recados, números de protocolos, telefones, lista de compras… enfim, qualquer coisa que era rascunho, para depois ser anotada em algo permanente, como o planner.
Este ano eu dei um upgrade no caderno e coloquei algumas informações importantes, como contatos de médicos e parentes próximos, endereço com CEP e números de telefone que a gente mais usa (distribuidora de gás e bebidas, delivery de lanches) ou que precisem ser acionados rapidamente (veterinário e plano de saúde).
Digitalizei tudo bonitinho, imprimi em folha adesiva e colei nas primeiras páginas. As outras páginas eu uso diariamente. O caderno fica fechado, mas com a página marcada, então precisando fazer qualquer tipo de anotação é só abrir e anotar (a caneta fica do lado).
Em caso de emergência é só sair correndo com o caderno.
Coloco a data no topo e vou “rascunhando” ali durante o dia. No dia seguinte abro em outra página e repito o processo. Nunca mais perdemos uma informação após a aplicação disso.
Para mim, o GTD funcionou com o caderno e os planners (falarei mais sobre eles no futuro), vale a pena pesquisar e ver como pode funcionar para você.
gtd
Outro sistema que eu estou tentando me adaptar é o FlyLady, criado por uma americana que assina com o mesmo nome do método. Para a organização da casa o FlyLady é ótimo. Fiquei apaixonada com ele porque achei que ele otimiza muito o meu tempo. Não vou explicar tudo porque a Jana fez um post ótimo, traduzindo todos os passos do inglês.
O que eu adotei como regra obrigatória deste método é fazer a rotina da manhã e da noite. Também gosto muito da parte de me arrumar toda manhã como se fosse sair de casa (mesmo se eu não for sair) e os 15 minutos para destralhar é a melhor invenção da humanidade!
E esses quinze minutos fazem milagre, viu?! Nunca imaginei que eu pudesse fazer tanto coisa útil em 15 minutos. É só programar o timer do relógio/celular para 15 minutos e fazer o máximo de coisas que puder neste tempo. Eu saio pela casa com uma sacolinha pegando todos aqueles pedacinhos de lixo (recibo, nota de compra, bula de remédio, embalagens) que a gente deixa para jogar no lixo mais tarde e não joga e colocando as coisas no lugar. Durante estes 15 minutos eu só faço isso. Desligo celular, não paro para ver receita nova na televisão, nem brinco com os gatos. Me concentro na simples tarefa de destralhar.
Esses poucos minutos estão economizando um tempo danado na arrumação semanal do quarto e dos outros cômodos.
Ela simplifica muito a organização e limpeza do lar, dividindo a casa por zonas. No fim de cada dia ainda temos os “mimos”. Pequenos agrados que damos a nós mesmas (hidratação no cabelo, fazer unhas, tirar sobrancelha, etc).
flylady
A melhor forma de começar é escolher um método que você acha que se encaixa na sua vida e ir adaptando. Não tem certo ou errado. Para conhecer e fazer funcionar tem que ir testando e vendo o que melhor se encaixa na sua vida. Algumas coisas irão dar certo, outras erradas, mas só assim para nos organizarmos bem.
Já usaram estes métodos ou algum outro? Acho que estes são os mais conhecidos, mas se tiver outro eu gostaria de conhecer.
Mesmo sem dar nome aos métodos, como vocês se organizam?

Imagens: Ashley Create Things