mailbox

Mailbox #1 [2015]

Olá! Esta é a primeira Mailbox do ano. Fiquei um tempo sem fazer porque estava muito ocupada com faculdade e outras coisas e acabava que eu não conseguia parar para fazer um post bonitinho com tudo o que chegava, mãããããs eu estava morrendo de saudade e com vontade de mostras as coisinhas que eu recebo e vou recomeçar.
Este ano eu ainda não recebi muitas coisas, só capinhas básicas e sem graça de celular, muitas contas para pagar e… ESTE KIT LINDO DE BOAS-VINDAS DA FAROL LITERÁRIO :D
mailbox
A caneca também veio embalada neste papel cenário e com a fitinha laranja, mas a curiosidade não me permitiu fotografar antes de desembalar.
mailbox
E o kitzinho fofo veio com (além da caneca): uma cartinha de boas-vindas, um caderno, um calendário de mesa, uma caneta, marcadores (*_*) e o livro Não olhe para trás.
Ainda estou apaixonada pelo meu kit e fico babando no caderno (fazendo aloka da papelaria).
Já estou usando o caderninho para anotar coisas do blog e o livro foi para minha meta de leitura de fevereiro. Em breve resenha por aqui.
Gostaram da minha volta com alto estilo? Se quiserem me mandar cartinhas, presentinhos, cartões-postais, marcadores ou qualquer outra coisa que lhe venha à mente meu endereço de correspondência é:

Caixa Postal 42038 Jacaraípe
Serra, ES
29175-970

AZUL_DA_COR_DO_MAR

Livro: Azul da cor do mar

AZUL_DA_COR_DO_MARMarina Carvalho
(5/5)
Editora Novo Conceito
2014
334 páginas

Quando pequena Rafaela sonhava em ser jornalista de um grande jornal. Jornalista investigativa para viver grandes aventuras e desvendar diversos casos.
Na faculdade Rafaela é a melhor aluna da classe e não é surpresa quando ela consegue um estágio maravilhoso no jornal Folha de Minas.
Desde a adolescência Rafa é uma jovem apaixonada e mantém um diário onde escreve recados para um garoto com lindos olhos azuis que ela viu quando tinha 11 anos enquanto passava férias na casa da sua avó, em Iriri, ES. O garoto carregava uma mochila xadrez e era assim que ele o chamava em seus sonhos. Rafa cresceu sonhando com o garoto e mesmo depois de entrar na faculdade ela mantinha o contato com o garoto por meio de seus textos no diário.

Eu gosto de guardar meus sentimentos comigo mesma para que não ganhem dimensões avantajadas.
P. 23

Assim que eu comecei a leitura e li Iriri na primeira linha da primeira página meus olhos brilharam. Eu adoro quando o Espírito Santo é mencionado em livros, fico até emocionada. E esta foi uma motivação a mais para continuar a leitura.
Nem precisaria dela, pois o livro é uma delicinha de ser lido, mas toda motivação para terminar o livro em um dia é válida, né?

Fiquei me sentimento a verdadeira Lois Lane: elegante, competente e arrojada.
P. 51

Rafaela Vilas Boas começa a estagiar no jornal Folha de Minhas. Tem o estágio de seus sonhos, o chefão do jornal, Maurício Gusmão gosta dela, a editora investigativa, Luciana Figueiredo também amou Rafa e todos os colegas foram muito simpáticos com ela, exceto Bernardo, o jornalista com quem ela iria trabalhar.
Bernardo é do tipo casca grossa e a primeira impressão que Rafaela teve dele foi a pior possível, mas apesar de passar o inferno no jornal, ela não dá o braço a torcer e continua firme e forte no estágio, engolindo todas as coisas ruins que passa com Bernardo.
Com o passar do tempo, Bernardo começa a perceber que a moça tem talento e começa a ser menos antipático com ela. O trabalho do dois entra em sintonia e as reportagens ficam cada vez melhores.
E o garoto da mochila xadrez? Bem, ele está presente no livro todo, nas várias mensagens endereçadas a ele que Rafa escreveu.

Mas isso tudo só aconteceria se existisse um universo paralelo, onde a dura realidade não tivesse lugar.
P. 82

O livro tem todo esse clima de faculdade, estágio e início da “vida adulta”. Achei que retratou bem este período da vida. Quem está passando por isso vai se identificar bastante.
E os estudantes de jornalismo ou as pessoas que gostam da área ficarão encantadas com a obra. Os dias da Rafa são tão interessantes e emocionantes que dá vontade de cair de cara e entrar em uma faculdade de jornalismo só para ver se é possível viver um pouquinho da vida dela.
No início de cada capítulo há uma citação que envolve teoria da comunicação. Conceitos básicos escritos de uma forma simples e que tem um pouco a ver com o capítulo em questão.
Rafaela é uma personagem muito próxima do leitor, me sentia amiga íntima dela, dessas de trocar confidências e tudo mais. Rafa poderia ser alguém que eu conheço e que convivo. Rafa é estabanada, paga micos, ri, chora e briga. A sensação que o livro transmite é essa. Entramos na história e vivemos por alguns instantes a vida do personagem. Os livros a Marina Carvalho são assim, leves e descontraídos. Tive a mesma sensação com Simplesmente Ana e De repente Ana.
O bacana da Marina é que ela conta a história de verdade, como se fosse um conhecido contando, ela cita nomes e marcas de produtos, a linguagem é coloquial, há gírias e o modo de falar de cada personagem a depender do ambiente em que se encontra. Amo isso!

Pensei no garoto. De certa forma, estava, sim, mas minha fixação por ele nunca me impediu de beijar e namorar, muito embora de uma forma bastante superficial.
P. 151

O livro é lindo, não apenas a capa fofíssima com a areia da praia e o mar, com alguns detalhes mais brilhosos. O miolo não é cheio de detalhes e todo trabalho. É simples, apenas com alguns desenhos no início dos capítulos, mas a beleza está justamente nesta simplicidade.
A lombada azul escuro na estante fica um charme também.

Mesmo sem conversar comigo, ele me transmitia conforto, acariciando lentamente meu cabelo, até que eu dormi.
P. 258

É um livro que tem um clima de férias de início de ano. Bem “janeiro”, sabe? Com clima de férias e expectativa de volta às aulas. Pelo menos foi o que eu senti.
E ao fim da história dá uma vontade de pegar o livro e abraçar e apertar de tanta fofura emanada pelas páginas.

Livro: Louco por você

LOUCO_POR_VOCEJasinda Wilder
(4/5)
Editora Novo Conceito
2014
272 páginas

Estava com um clima de leitura muito dinâmico e empolgante para o início do ano, mas este livro me fez quebrar o padrão e com o padrão de leitura quebrado resolvi também quebrar o padrão na forma de escrever as resenhas. Nos comentários digam se preferem assim ou do jeito anterior (com sinopse e opinião divididos). Vamos experimentar coisas novas ;)
Louco por você é um livro narrado em primeira pessoa, com a história é contada por Nell e Colton. Ele é dividido em três partes: passado, presente e Colton.
Nell e Kyle são amigos desde a infância, desses amigos que são vizinhos, estudam juntos e fazem tudo juntos. Então pareceu certo quando eles começaram a ser um casal, andar de mãos dadas, se beijar e coisas assim. O início do relacionamento deles é narrado de uma forma tão doce e com a visão apaixonada de uma adolescente que é impossível não se simpatizar com Nell e Kyle. Eles são perfeitos juntos e é lindo ver como eles descobrem o amor e o sexo.
Após dois anos juntos, Nell e Kyle viajam sozinhos pela primeira vez e a viagem que tinha tudo para ser maravilhosa para o casal termina com uma tragédia. Kyle morre repentinamente e o mundo de Nell desmorona.

Fiquei sem ar, incapaz de me mexerpor conta da incrível sensação dos nossos lábios se tocando. Estranho porém perfeito, instigante, inseguro.
P. 23

Durante o funeral, Nell conhece Colton, irmão de Kyle que há muito tempo saiu da casa dos pais. A conexão entre Nell e Colton acontece imediatamente. Parece que os dois se conheciam há muito tempo.
Kyle está despedaçada e Colton parece entender toda dor e sofrimento dela. Enquanto os outros tentavam aliviar sua dor, sufocando-a de atenção, Colton lhe dava espaço e oportunidade de respirar.
Eu confesso que eu me apeguei tanto a Kyle que depois que ele morreu eu fiquei uns dois dias para conseguir prosseguir com a leitura. Não conseguia acreditar que ele tinha morrido e fiquei de luto pela sua morte. E Colton quando chegou todo sedutor me fez ter ciúmes.
É besteira, eu sei, mas foi verdade.

Tudo era possível. Mas nada acontecera, porque é preciso sentir alguma coisa para isso. E eu não sentia.
P. 77

Após o funeral Nell tenta seguir com sua vida e Colton some da vida dela. Por acaso eles se encontram novamente dois anos depois da morte de Kyle.
Nell continua devastada e ainda se sente culpada pela morte do namorado. Ela não vive, apenas sobrevive, ela deixou de seguir seus sonhos para viver da autopunição. É triste e deprimente sim.
Colton por outro lado também tem seus fantasmas do passado e tenta ajudar Nell. Diferente do irmão que era todo certinho, Colt (para os íntimos) faz mais o estilo bad boy.
Colton toca e canta (e até compõe suas canções) e a primeira ligação entre Colton e Nell foi a música. Aliás, a música está presente durante todo o livro.
Há trechos de letras, nomes de músicas e referências musicais de todo o tipo. E no fim do livro tem a lista de algumas músicas citadas (sim, eu contei e faltaram algumas).

Para mim é suficiente tocar pelo amor à música, pela chance de sentir as notas voarem e penetrarem mentes e corações.
P. 113

A segunda ligação entre eles não foi a dor mútua, mas sim a atração sexual. Parece estranho e eu achei bem bizarra a situação, mas no meio de todo dramalhão mexicano ela fica excitada por ele e se repreende por ofender a alma de Kyle e ele também se sente excitado por ela, apesar de também ter um passado marcante.
Eles se aproximam aos poucos, ficam amigos, trocam confidencias e se ajudam a superar os problemas da vida. Ah! E claro, tem sexo. Cenas bem perversivas que eu não imaginava encontrar onde estavam, aliás, achei que seria um livro dramático com algumas cenas de amor estilo Nicholas Sparks, não cenas explícitas estilo E.L. James, se é que me entendem.

- Você precisa se deixar sentir. Sinta, viva intensamente. Depois siga em frente
P. 132

Foi uma leitura diferente e surpreendente. O livro me pregou diversas peças e eu fui me surpreendendo à cada parágrafo.
O título e a capa sugerem um livro bem safadinho com sexo, com muitas cenas de sexo explícito. Então eu comecei a ler e tudo pareceu muito romântico e quando eu achava que ficaria apenas no romantismo e no drama, quase que no meio de uma crise de choro, surge uma cena sexual intensa.
O livro me causou uma confusão de sentidos, eu gostei das surpresas, mas algumas coisas me pareceram um pouco exageradas.
É um livro de fácil leitura e repleto de músicas para embalar a leitura, recomendo a leitura, mas não crie muitas expectativas.
Eu não gostei da capa, mas em compensação o miolo é todo certinho. É simples, mas bem dividido, com fontes diferentes em bilhetes e uma imagem da sombra de um casal em cima do início de cada capítulo, que se inicia na página da direita (meu TOC agradece).
Ah! E 10 pontos (para a Grifinória) pela inclusão de lista de músicas no final do livro (ótimas recomendações, por sinal).