E lá vem o Rotaroots com mais um tema adorável para Blogagem Coletiva do mês de abril (desculpa, não deu para fazer antes, mas fiz, tá?!).
Eu sei que daria uma dissertação de mestrado falar sobre todos os discos que marcaram minha vida, mas vou resumir bem e colocar apenas os principais.

polypop_bc_albuns1
SPICE: O primeiro album das Spice Girls e também o meu preferido. Já era fim de 1997 e eu ainda não tinha ouvido falar em Spice Girls, mas fui na lojinha de discos do meu bairro comprar alguns CDs de Natal e encontrei uma coletânea com várias músicas pop. Eu gostei do nome de uma das bandas (Spice Girls) e comprei o CD. Cheguei em casa e não consegui mais tirar o CD do mini-sistem, nem parar de ouvir a música das Spice Girls (Wannabe).
Pouco tempo depois, pedi para minha mãe comprar uma revista na banca para mim (nem lembro qual) e ela me trouxe uma das Spice Girls. Era apenas o livro com a biografia oficial, uma camiseta e um adesivo, lançados pela Jovem Pan. No mesmo dia pedi para minha mãe o CD das Spice Girls, fomos na lojinha, mas lá só tinha o segundo disco, Spice World. Comprei, mas ainda queria o Spice.
Somente dia 19 de março de 1998 consegui meu querido Spice. Minha tia foi ao centro de Vitória e o trouxe para mim. Virou meu preferido.

NO ANGEL: A música Stan estava tocando em todas as rádios e eu queria porque queria a música, as coisas não eram tão fáceis como é hoje e para eu ter a música legalmente eu precisava comprar um CD inteiro. Fui na loja (querida falecida Lazer Discos) e comprei o CD da moça que cantava com Eminem, só por causa dos “Thank Yous” e me apaixonei completamente. Foi um dos CD que eu mais ouvi no fim dos anos 90/início dos anos 2000.

ROCK BALLADS: Eu era um ser que ouvia muito axé porque na escola a gente tinha que cantar Beleza Rara antes de entrar em aula e minhas coleguinhas dançavam essas coisas na hora do intervalo, então rock era algo que eu jamais imaginaria ouvir… mas nessa época eu tinha um primo abençoado morando na minha casa e ele tinha CD e ouvia direto. Fui lá comprei também e não conseguia parar de ouvir One of us, Ode to my family e I Still haven’t found what I was looking for.

WORDSHAKER: Esse CD foi o primeiro CD internacional autografado que eu consegui. Claro que ele é mais que especial. Comprei em pré-venda diretamente com a Universal UK e recebi ele bonitinho e autografado na minha casa. Ter um de uma banda que a gente gosta já é bom, agora imagina um CD autografado? Não é o que tem as minhas músicas preferidas das The Saturdays, mas é o primeiro autografado, então tem uma importância ainda maior.