honestoO candidato honesto, 2014
(5/5)
Sinopse: João Ernesto Praxedes (Leandro Hassum) é um político corrupto, candidato à presidência da República. Ele está no segundo turno das eleições, à frente nas pesquisas, quando recebe uma mandinga da avó, fazendo com que ele não possa mais mentir. Agora começa o problema: como vencer uma eleição falando apenas a verdade?
Opinião: Não assisto muita televisão então não conheço a fundo o trabalho do Leandro Hassum, mas o que eu já vi dele achei engraçado. Então só posso comentar mesmo do papel dele nesse filme e minha opinião é de que foi hilário!!!
Fui ao cinema só mesmo para matar o tempo, saí de um compromisso às 10h e o próximo só seria às 14h30, enquanto não fazia nada, resolvi descansar dentro do cinema e não me arrependi.
Chorei de tanto rir e todo mundo da sala também.
O filme faz uma sátira muito bem feita a (quase) todos os escândalos políticos que já tivemos, mas isso tudo em um único candidato, o infeliz do João Ernesto. No início parece que se refere a um candidato só e que é um filme partidário, mas conforme o longa metragem avança conseguimos sentir a presença de outros políticos influentes caracterizados na figura do protagonista. João Ernesto veio de origem humilde, mas conseguiu com muita luta chegar ao posto de deputado, agora ele está concorrendo às eleições presidenciais e tem grandes chances de ser eleito. Toda sua vida é cheia de mentiras e desonestidade, mas então, de uma hora para outra ele não consegue mais mentir (nem roubar) e isso torna sua vida de político (e candidato) muito mais difícil. Será que ele consegue vencer as eleições sendo honesto?
É um filme para rir do início ao fim, mesmo quando tem um discurso politicamente correto de não devemos votar no menos pior ou no que rouba menos e essas coisas que já cansamos de ouvir (mas que na prática a grande maioria não segue) tem uma parte engraçada.