a_irma_da_sombraLucinda Riley
(5/5)
2016
Editora Arqueiro
512 páginas

O livro A Irmã da Sombra conta história de Estrela D’Aplièse, uma das Sete Irmãs.
Entre todas as irmãs, Estrela e Cecília viviam juntas, como se fossem gêmeas. Uma completava a outra. Ceci a mais faladeira e extrovertida e Estrela mais calada.
Quando Pa Salt morreu e deixou uma carta para cada uma de suas filhas, Estrela não soube bem o que fazer, mas viver à sombra de Ceci já estava fazendo mal a ela. Estrela percebeu que era a hora de ir em busca de sua própria história.

Qualquer coisa de valor duradouro leva tempo para se realizar plenamente. Quando isso acontecer, você vai ficar feliz por ter perseverado.
P.25

Em Londres, Ceci está toda animada na arrumação do novo apartamento em que ela e Estrela irão morar. Ela está preocupada com todos os detalhes e tomando todas as providências. Mas Estrela se sente incomodada com o espaço. Nada daquilo é o que ela quer para a vida, mas não fala nada com medo de magoar a amada irmã.
Ao abrir a carta de Pa Salt e ver as coordenadas de sua origem Estrela decide ir atrás das pistas e chega à pequena livraria Arthur Morston, em outra região da cidade.
Ali ela conhece Orlando, o excêntrico dono da livraria, que também funciona como biblioteca. Estrela começou a trabalhar com ele e apesar dos modos um pouco rudes, ela se afeiçoou ao homem e pouco depois foi para High Weald, na cidade de Kent, onde também conheceu a família de Orlando, seu irmão Mouse, sua prima Marguerite e o menino Rory.
Estrela gostou daquela família e se apaixonou High Weald e se questionou em que parte da história deles ela entraria.

[…]- Na minha opinião, alimentar o corpo é também uma forma de alimentar a alma. E não é nem um pouco egoísta. Não tem problema nenhum gostar daquilo que se sabe fazer. Na verdade, isso melhora muito o resultado final. A paixão sempre ajuda.
P. 40

Cem anos antes, a jovem Flora MacNichol deixou sua vida simples em Lake District e sua amizade com a escritora Beatrix Potter para recomeça-la na aristocrática Londres.
Muitas reviravoltas acontecem na vida de Flora e quanto mais encantada Estrela fica com a história de MacNichol, mais ela se torna confiante. Conforme Flora vai desabrochando e amadurecendo em Londres, Estrela passa a ter uma atitude mais ativa e forte.

[…] Não acho que o simples fato de ter talento para algo compense o trabalho árduo. Veja os grandes compositores: não basta ouvir as melodias na cabeça; é preciso aprender a escrevê-las no papel e a orquestrar a peça. Para isso, são necessários anos de prática e aperfeiçoamento do ofício. Tenho certeza de que milhões de pessoas têm uma habilidade natural, mas só quem doma e se dedica consegue alcançar seu pleno potencial.
P. 51

Sem dúvidas, o melhor livro que eu li no ano. Lucinda conseguiu se superar.
Eu não esperava nada de Estrela, considerava até a irmã mais sem sal de todas, mas a história dela me atraiu de todas as formas possíveis.
Primeiro,  a história se passa na Inglaterra, um país que eu tenho muita admiração. Em segundo lugar, a história tem literatura como pano de fundo. Como não gostar de um livro assim?!
Sem contar que me identifiquei muito com a protagonista. Sou introvertida, amo livros e gosto de escrever e cozinhar. Estrela acabou se tornando minha irmã preferida, até agora.
A curiosidade sobre a relação entre Flora e Estrela aumentavam parágrafo a parágrafo e eu devorei o livro em pouco tempo. Este ano foi difícil eu me agarrar tanto a um livro e querer ler sem parar. A Irmã da Sombra fez isto por mim. Obrigada, Lucinda.

– Mais uma das suas virtudes. Quando não se tem nada de útil a dizer, o melhor é ficar calado.
P. 86

Apesar de ter gostado da história não achei que rolou química no romance de Estrela. Foi o casal mais sem graça em todas as histórias da autora, mas isso não influenciou em nada minha opinião positiva sobre a narrativa.
Fiquei feliz por ver Estrela brilhando sozinha, mas senti falta de Ceci. Queria ter tido uma percepção maior da ligação entre Ceci e Estrela. Talvez no livro de Ceci isso seja melhor explorado, mas achei Estrela um pouco à vontade demais para uma pessoa introvertida e dependente da irmã.
Vamos aguardar e ver como será o desenrolar da série…