ZAC_E_MIAA.J. Betts
(5/5)
Editora Novo Conceito
2015
288 páginas

Zac é um adolescente australiano que luta contra a doença com “C”. Ele tem leucemia e acaba de passar por um transplante de medula. Ele não pode sair do quarto do hospital e sua única companhia é sua mãe com quem ele joga e assiste filmes.
Ficar trancando dentro de um quarto é um tédio e o único contato que ele com os amigos é por meio do Facebook.
Há anos ele se trata no hospital e está acompanhado com idas e vindas e a rotina dos novos pacientes. Basicamente todos fazem o mesmo ritual, mas quando o quarto ao lado do seu é ocupado os sons que partem de lá não são os esperados para um hospital.
Ao que parece uma jovem acaba de se internar e a primeira reação foi brigar com a mãe dela e ligar o som muito alto, tocando uma música da Lady Gaga em repetição.
Como Zac estava sozinho no quarto e não podia pedir para ninguém desligar o som ele começou a bater na parede. As batidas surtiram efeito e o som parou ao mesmo tempo em que a vizinha de quarto começou a bater na parede em retorno. Assim eles começaram a se comunicar.
O que Zac sabia da vizinha era que ela gostava de Lady Gaga (aparentemente), tinha um humor instável e se chamava Mia, isso tudo ele descobriu por meio das enfermeiras e de alguns bilhetes que ele enviou para ela. Ele também a viu pela janela da porta e a achou muito bonita.
Ela saiu do hospital pouco tempo depois e soube que seu novo vizinho era Cam, um antigo conhecido do hospital. Por acaso, no dia em que ele passou o seu Facebook para Cam, por meio de bilhetes entregues pelas enfermeiras, este foi transferido de quarto e Mia retornou ao hospital.
Mia adicionou Zac no Facebook e eles começaram a conversar. Zac percebeu que Mia escondia de todo mundo que estava com câncer e ele não entendia a preocupação da garota. Mia possuía um tumor na perna e com a retirada deste suas chances de recuperação eram de mais de 90%. Zac tinha pouco mais de 50%.
Mas Mia não queria saber disso, sua única preocupação era com a beleza. Ela não queria que seus cabelos caíssem com a quimioterapia, nem ter que ir para o baile da escola usando muletas ou uma cadeira de rodas.
Zac finalmente tem alta do hospital e Mia faz a cirurgia. Depois disso deixaram de se falar por um tempo.

Aprendi uma lição hoje. Chega de desvios não planejados. A vida não favorece os curiosos.
P. 128

Pela descrição o livro parece ser semelhante com A culpa é das estrelas, mas não é. Apesar da história ter três personagens centrais com a mesma doença e eles terem se conhecido por causa disso a dinâmica da narrativa é completamente diferente.
Zac & Mia é um livro divertido. Apesar dos personagens viverem o drama de uma doença complicada Zac é bem humorado e lida muito bem com a situação. Mia não é assim tão amigável, mas conforme a história vai se desenvolvendo passamos a aceita-la melhor.
Li em apenas uma tarde, pois é um desses livros viciantes e me senti bem leve quando terminei. O clima não ficou pesado em nenhum momento, mesmo quando as situações dos personagens não era otimista.
A narrativa é em primeira pessoa e os capítulos são alternados entre as perspectivas dos personagens Zac e Mia.
Adorei a capa, por ela não dá para imaginar nada da história, mas gostei muito. O miolo é fofo. Tem pétalas no início de cada capítulo e achei que ficou bem charmoso.